AVALIAÇÃO MORFOLÓGICA DO PARÊNQUIMA PULMONAR DE RATAS SUBMETIDAS AO USO DO DECANOATO DE NANDROLONA

Larissa Balbino Zanarotti, Maria Helena Simões Jorge, Ana Rosa Crisci

Resumo


Altas doses de esteróides anabólicos androgênicos são utilizadas, sem indicação terapêutica, por indivíduos que visam aumentar a força muscular ou melhorar a aparência física. Este estudo teve por objetivo analisar a morfologia do parênquima pulmonar, diante da administração do esteróide anabólico decanoato de nandrolona. Para isso, foram utilizadas 8 ratas Wistar adultas, divididas equitativamente em dois grupos: controle e experimental. Os animais do grupo experimental receberam por seis semanas consecutivas uma injeção intramuscular de 6 mg/kg de decanoato de nandrolona (Deca-Durabolin®) eo grupo controle receberam uma injeção intramuscular de solução salina (0,9%). Após a eutanásia foram retirados os pulmões para a análise histológica de rotina sob microscopia de luz.Os resultados morfológicos do grupo experimental indicaram na região peribronquiolar um espessamento dos septos alveolares, um intenso infiltrado inflamatório misto constituído de monócitos e polimorfonucleares, quando comparado com o grupo controle. Observou-se também capilares repletos de hemácias, indicando uma hiperemia ativa, há também uma hiperplasia de nódulo linfóide associada aos bronquíolos assim como um edema intersticial, comparado ao grupo controle. Nossos achados morfológicos se coadunam com investigações semelhantes que indicam o uso indiscriminado e abusivo do decanoato de nandrolona (Deca-durabolin®) como fator de risco no desenvolvimento da hipertrofia cardíaca e renal, e para sobrecarga da artéria pulmonar, podendo produzir a hipertensão arterial pulmonar (HAP) em ratos. Podemos concluir, portanto, que a hiperemia aguda pode ser um indício de alterações hemodinâmicas resultando em congestão vascular, edema intersticial com infiltrado inflamatório agudo, demonstrando um quadro de pneumonia intersticial.


Palavras-chave


Esteróide Anabólico Androgênico; Decanoato de Nandrolona; Morfologia do Parênquima Pulmonar.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, A., PINTO, SC., OLIVEIRA, RS., orgs. Animais de Laboratório: criação e experimentação [online]. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2002. 388 p. ISBN: 85-7541-015-6. AvailablefromSciELO Books .

ANDRADE, T. U.; SANTOS, M. C. S.; BUSATO, V. C. W.; MEDEIROS, A. R. S.; ABREU, G. R.; MOYSES, M. R.; BISSOLI, N. S. Higherphysio¬logical doses ofnandrolonedecanoate do notinfluencetheBezold-Jarishreflexcontrolofbradycardia. Arch Med Res, v.39, n.1, p.27-32, 2008.

BASARIA, S.; WAHLSTROM, J. T.; DOBS, A. S. Clinical review 138: Anabolic-androgenic steroid therapy in the treatment of chronic diseases. J. Clin Endocrinol Metab, v.86, n.1, p. 5108-17, 2001..

BEUTEL, A.; BERGAMASCHI, C. T.; CAMPOS, R. R. Effects of chronic anabolic steroid treatment on tonic and reflex cardiovascular control in male rats. J Steroid Biochem Mol Biol, v.93, p. 43-48, 2005.

CLARK, A. S.; FAST, A. S. Comparison of the effects of 17 alpha-methyltestosterone, methandrostenolone, and nandrolonedecanoate on the sexual behavior of castrated male rats. Behav. Neurosc.i, v. 110, n.6, p. 1478-86, 1996.

CLASSIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA HIPERTENSÃO PULMONAR. J. Bras. Pneumol., v.31sup. 2 p. S1-S8, 2005.

CUNHA, T. S.; TANNO, A.P.; MARCONDES, F. K.; PEREZ, S. E. A.; SELISTRE-ARAUJO, H. S. A administração de nandrolona não promove hipertrofia do músculo sóleo em ratos. Arq Bras EndocrinolMetab, v.50, n.3, p. 532-40, 2006.

Disponível em:

Acesso em: 28 Agosto de 2016.

ENGLISH, K. M.; STEEDS, R. P.; JONES, T. H.; DIVER, M. J.; CHANNER, K. S. Low-dose transdermal testosterone therapy improves angina threshold in men with chronic stable angina: a randomized, double-blind, placebo-controlled study. Circulation, v.102, p. 1906-11, 2000.

EVANS, N. A. Current concepts in anabolic-androgenic steroids. Am J Sports Med v.32, p. 534-42, 2004.

FARBER, H. W.; LOSCALZO, J. Mechanisms of disease.Pulmonary arterial hypertension. N. Engl J Med, v.351, p. 1655-65, 2004.

FERMO, R. S.; REGO, J. N. I.; FRANQUINI, J. V. M.; ANDRADE, T. U. Efeito dasuplementação alimentar sobre ação anabólica do decanoato de nandrolona em ratos.Rev.Eletron. Farm [Internet]. 2008. [citado 2009 abr 5];5(1):111-21. Disponível em: http://revistas.ufg.br/index.php/REF/article/view/4621/3943.

GRACELI, B.J. et al. Uso Crônico de Decanoato de Nandrolona Como Fator de Risco Para Hipertensão Arterial Pulmonar em Ratos Wistar. Rev Bras Med Esporte, v. 16, ,n., jan.fev.2010.

HARTGENS, F.; KUIPERS, H. Effects of androgenic-anabolic steroids in athletes. Sports Medicine, Auckland, v.38, p.513-54, 2004.

KADI, F. Cellular and molecular mechanisms responsible for the action of testosterone on human skeletal muscle. A basis for illegal performance enhancement. Br. J. Phamacol, v.154, n.3, p. 522-8, 2008.

LEWANOWITSCH, T. & IRVINE, R. J. Effects of testosterone propionate and nandrolone decanoate on body composition and lipoprotein concentrations in the rat. Addiction Biology, v.6, p. 55-61, 2001.

LISE, M.L.; DA GAMA E SILVA, T.S.; FERIGOLO, M.; BARROS, H.M. Abuse of anabolic-androgenic steroids in sports. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo, v. 45, n.4, p.364-370, 1999

MELCHERT, R.B.; WEKDER, A.A.; Cardiovascular effects of androgenic-anabolic steroids. Medicine Science of Sports Exercise, Madison, v.27, p.1252-62, 1995.

PERRY, P.J.; LUND, B.C.; DENINGER, M.J.; KUTSCHER, E.C.; SCHNEIDER, J. Anabolic steroid use in weightlifters and bodybuilders: an internet survey of drug utilization. Clin J. Sport Med., v.15, n.5, p. 326-30, 2005.

SANTOS, A. M. O mundo anabólico, 2.ed. Baruer: Manole, 2007.

SILVA P.R.P., DANIELSKI, R,; CZEPIELEWSKI M. A.Esteróides anabolizantes no esporte. RevBrasMed Esporte, v.8, n.6, p. 235-43, 2002.

SNYDER, P. J. Androgens. In: HARDMAN LIMBIRD JGLE, GOODMAN & GILMAN A, (Editors). The Pharmacological Basis of Therapeutics, 10. ed. New York: McGraw Hill, 200. p. 1635-48

URHAUSEN, A.; ALBERS, T.; KINDERMANN, W.Are the cardiac effects of anabolic steroid abuse in strength athletes reversible. Heart, London., v. 90, n.5, p.496-501, 2004.

WU, F. C. W. Endocrine aspects of anabolic . Steroids Clin. Chemistry., v.43, n.7, p.1289-92, 1997.




DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2016.v19i2.413

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340