Variação Espaço-Temporal na Abundância de Ordens e Famílias de Macroinvertebrados Bentônicos Registrados em Área de Nascente, Campo Verde-Mt

Daniela Cristina Zardo, Edna Lopes Hardoim, Ricardo Amorim, Carolina Hortêncio Malheiros

Resumo


Os macroinvertebrados bentônicos estão entre os principais organismos utilizados na avaliação de impactos ambientais e monitoramento biológico em ecossistemas aquáticos. A distribuição desses organismos é determinada pelo tipo e pela diversidade de habitats disponíveis para a comunidade. O presente estudo teve como objetivo contribuir com o conhecimento da distribuição de macroinvertebrados bentônicos em áreas impactadas do estado de Mato Grosso, inventariando as ordens e famílias com ocorrência em uma nascente represada em área agrícola no Município de Campo Verde-MT, analisando a estrutura da comunidade nos períodos chuvoso e de estiagem, avaliando sua abundância e riqueza. A área de estudo está localizada na nascente do Rio São Lourenço-MT, onde são cultivados soja, milheto e algodão (latitude S 15º 37' 18,8" e longitude W 55º10" 24,8"). Em sua adjacência (ca. de 30m) foi represada uma de suas nascentes, amostrada em sua entrada (P2), na zona limnética (P3) e em sua saída (P4). Além desses três pontos, foram amostrados uma de suas nascentes (P1) e um córrego abaixo da represa (P6). Cada ponto foi amostrado seis vezes, três no período chuvoso e três no período de estiagem, com três réplicas em cada ponto. A maior ocorrência de organismos se deu no período chuvoso, com 216 organismos, nos pontos P2 e o P3. Diptera foi a mais abundante no período chuvoso, representada pela família Chironomidae.

Palavras-chave


Agricultura; Comunidade; Monitoramento biológico; Macroinvertebrados bentônicos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2013.v16i1.42

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340