Qualidade da água em nascentes do município de Araraquara-SP: uma abordagem utilizando bioindicadores ambientais

Marina Gonçalves Lopes, Nathalie Aparecida de Oliveira Sanches, Guilherme Rossi Gorni, Juliano José Corbi, Vanessa Colombo Corbi

Resumo


Comunidades de invertebrados bentônicos presentes no ambiente podem indicar a influência dos impactos ambientais causados pelas atividades humanas. Algumas espécies da Classe Oligochaeta são consideradas eficientes bioindicadores de avaliação da poluição orgânica da água. Assim, o presente estudo objetivou avaliar a qualidade da água em duas nascentes (pontos Córrego do Tanquinho e Córrego da Caixa D’água) localizadas no perímetro urbano do município de Araraquara-SP por meio do estudo da oligofauna. As coletas ocorreram entre os meses de março e abril de 2017. As amostras foram coletadas em três pontos de cada manancial com o auxílio de um amostrador do tipo rede em “D” (250 µm) pelo método de varredura. A oligofauna triada em laboratório foi fixada em formalina 10% e, após, identificada até o nível taxonômico de espécie. Adicionalmente, variáveis físicas e químicas das nascentes foram medidas em campo (pH, temperatura da água, condutividade elétrica, oxigênio dissolvido e sólidos totais dissolvidos). A identificação da oligofauna revelou um total de 280 organismos distribuídos em 19 táxons. Foram identificadas 14 espécies pertencentes a quatro famílias: Alluroididae, Enchytraeidae, Naididae e Tubificidae. Ambas as nascentes apresentaram valores próximos para as variáveis ambientais, contudo, condutividade elétrica e sólidos totais dissolvidos sugeriram uma diferenciação representativa nos valores obtidos. De forma conclusiva, o ponto NCD apresentou preciso grau de impacto, evidenciando um pontual processo de degradação do meio, ao passo que, a somatória das análises realizadas para o ponto NT mostrou que ele não apresenta estágio significativo de poluição. 


Palavras-chave


Nascentes; Bioindicadores; Oligochaeta

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2019.v22i1.511

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340