Memória e Esquecimento: formação histórica e ocupações humanas no centro norte paulista

Marcel Mano

Resumo


O presente artigo apresenta dados de pesquisa desenvolvidos a partir do diálogo entre Antropologia e História e pretende abordar duas questões relacionadas às ocupações humanas na região norte do interior paulista, conhecida historicamente como Campos de Araraquara. A primeira trata de entender a toponímia “Araraquara” e o espaço por ela designado como constructo histórico relacionado aos processos de ocupação não indígena na região. E a segunda pretende levantar problemas quando à invisibilidade e/ou homogeneização da presença indígena nos denominados Campos. Para isso, o artigo se baseia na análise de uma ampla e variada documentação e cartografia paulistas dos séculos XVIII a XX, publicadas e inéditas, que foram lidas a partir do paradigma indiciário. Espera-se mostrar como alguns enganos e distorções foram produzidos pela historiografia regional e promover caminhos para a superação dos mesmos.

Palavras-chave


Ocupações humanas; Povos Indígenas; Formação histórica e cultural – Campos de Araraquara.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2018.v21i3.544

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340