A separação dos resíduos recicláveis descartados pelos órgãos e entidades da administração pública federal dez anos após o decreto 5.940/2006

Francisco José de Lima, Waldemar Souza

Resumo


O artigo busca analisar o estágio atual em que se encontra a separação dos resíduos recicláveis nos órgãos públicos federais, no ano do décimo aniversário do Decreto nº 5.940/2006, que instituiu a separação dos resíduos recicláveis descartados na fonte geradora e a sua destinação às associações e cooperativas dos catadores de materiais recicláveis. A metodologia utilizada consistiu de estudo bibliográfico e documental e do uso de questionários semiestruturados, encaminhados a órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta. Os resultados demonstram que pouco mais da metade das instituições pesquisadas declaram já ter implantado a coleta seletiva e menos da metade estão destinando os resíduos às associações e cooperativas de catadores. Como sugestão para pesquisas futuras, registra-se o aprofundamento nas causas da baixa observância às normas e a realização de pesquisas com órgãos estaduais e municipais.


Palavras-chave


Sustentabilidade; Resíduos sólidos; Resíduos recicláveis.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2018.v21i1.577

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340