Avaliação da toxicidade do fungicida pirimetanil, utilizando a espécie Eisenia fetida (Oligochaeta: lumbricidae)

Mariana Funtenna de Lima, Guilherme Rossi Gorni, Maria Lúcia Ribeiro

Resumo


Devido às ações antrópicas o nível de poluição vem se tornando cada vez mais preocupante; por esse motivo estudos vêm sendo realizados a fim de amenizar os impactos causados ao meio ambiente nos seus três compartimentos: água, ar e solo. Dentre os fatores que agravam a poluição do solo, os fungicidas são citados como um dos produtos químicos mais utilizados na agricultura convencional. Este trabalho toma como base conceitos da ecotoxicologia, visando avaliar a toxicidade aguda do fungicida Pirimetanil (PIR), por meio de bioensaios, utilizando organismos terrestres da espécie Eisenia fetida (SAVIGNY, 1826). Esse organismo foi escolhido por apresentar grande importância ecológica ao ambiente, sensibilidade a substâncias químicas e facilidade de ser mantido em laboratório. O primeiro resultado observado foi o comportamento de ‘evitação’ dos organismos, descrito em testes denominados ‘Avoidance’. Resultados referentes à toxicidade aguda demonstraram uma taxa de mortalidade, após 72h de exposição, de 100, 80, 60, 60 e 4 % respectivamente para as concentrações de 1,0; 0,7; 0,5; 0,3; 0,1 mg L-1. O controle experimental apresentou 0% de mortalidade. Os resultados apontam que o fungicida PIR promove ação deletéria aos organismos da espécie E. fetida, contribuindo para o avanço dos estudos sobre esse tema e abre caminhos para novas pesquisas, com o intuito de apontar soluções para amenizar o impacto dessa substância ao meio ambiente e aos os organismos ali presentes.


Palavras-chave


Ecotoxicologia; Fauna terrestre; Agrotóxico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2018.v21i2.605

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340