Revista Brasileira Multidisciplinar https://revistarebram.com/index.php/revistauniara <div id="journalDescription"><p>A<strong> Revista Brasileira Multidisciplinar – ReBraM</strong> é uma das publicações do Núcleo de Produções Científicas da Uniara. É um periódico criado em 1997 (na ocasião denominado “Revista Uniara”) e, que desde então, sofreu grande evolução com o objetivo de aumentar a visibilidade e abrangência nacional e internacional, além de tornar o processo de submissão e publicação mais eficiente.</p><p>Publica artigos inéditos das mais diversas áreas da ciência que apresentem resultados originais de pesquisa, trabalhos de revisão, de divulgação, comunicações breves, resenhas nos idiomas português, inglês e espanhol produzidos por pesquisadores e/ou professores, alunos de pós-graduação, vinculados a instituições de ensino superior e institutos de pesquisa nacionais e internacionais.</p><p>Com periodicidade quadrimestral, publicando cada uma de suas novas edições nos meses de Janeiro, Maio e Setembro, entretanto, o fluxo de recebimento de trabalhos é contínuo.</p><p>Todos os artigos submetidos à revista são submetidos à avaliação de consultores <em>ad hoc </em>com experiência na área do manuscrito.</p><p>Atualmente, este periódico está <strong>indexado nas seguintes bases de dados e buscadores:</strong> ; Base - Bielefeld Academic Search Engine (Approved); Latindex (Approved); Redib (Approved); OpenAire; PKP INDEX; Gale Cengage Learning; (Approved) ; Ebsco Host (Approved); DOAJ (Approved); Portal Periódicos CAPES/MEC (Approved); Sumários (Approved )Google Scholar; Funadesp; Redalyc (em avaliação); Dialnet (em avaliação); ErihPlus (em avaliação). Esses indexadores internacionais têm como objetivo promover a divulgação e visibilidade dos artigos publicados pela revista.</p><div> </div><div><p>Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos </p></div></div><div> <img src="/public/site/images/admuni2k/Marca-ABEC-Simples_10porcento.jpg" alt="" /></div><div> </div><div> </div><div><span>Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA) </span></div><div><span><br /></span></div><div><img src="/public/site/images/admuni2k/dora200pxcolor.jpg" alt="" /></div> Revista Brasileira Multidisciplinar pt-BR Revista Brasileira Multidisciplinar 1415-3580 <ul> <li>O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do artigo na revista;</li> </ul> <p><br />• O(s) autor(es) garante(m) que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);</p> <p><br />• A revista não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);</p> <p><br />• É reservado aos editores o direito de proceder ajustes textuais e de adequação do artigo às normas da publicação.</p> <p> </p> <p>Autores concedem à ReBraM os direitos autorais, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <strong>Licença <em>Creative Commons Attribution</em>, </strong>que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> Manejo terapêutico medicamentoso do Lúpus eritematoso sistêmico na gestação https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/966 <p>O estudo objetiva analisar as drogas de primeira escolha para manter a inatividade do lúpus eritematoso sistêmico (LES) na gestação e para controlar possíveis <em>“flares” </em>provocadas pela exacerbação hormonal no período gestacional. Consiste em uma revisão integrativa de publicações indexadas na <em>U.S. National Library of Medicine </em>(PUBMED), Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e <em>Scientific Electronic Library Online </em>(SCIELO). Com artigos selecionados a partir dos Descritores Controlados em Ciências da Saúde (DeCS) lúpus eritematoso sistêmico, gestação e tratamento. Constatou-se que a redução das complicações do LES na gestação está relacionada com a inatividade da doença. Esse resultado pode ser alcançado através de medicações, dentre elas a hidroxicloroquina que é uma droga segura e eficiente na prevenção de atividade de doença e deve ser utilizada durante toda a gestação. Além disso, outras medicações podem ser usadas parar tratar <em>“flares” e </em>outras comorbidades associadas. Esse tratamento deve ser realizado com um aconselhamento pré-natal, atendimento médico coordenado e unidade neonatal bem estruturada. Para que assim, haja um controle de doença e desfechos positivos para mãe e feto.</p> Clara Beatriz Costa Souza Daniele Kelle Lopes de Araújo Milena Nunes Alves de Sousa Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Influência dos Anticoncepcionais Orais Hormonais na Saúde da Mulher https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/995 <p><strong>Introdução:</strong> O uso dos anticoncepcionais hormonais deve ser determinado por uma avaliação detalhada do histórico clínico e familiar da mulher que pretende utilizá-los, assim como a mensuração de sua pressão arterial. No Brasil, para fazer o uso de anticoncepcionais hormonais, a mulher é orientada a fazer uma consulta com profissionais de saúde nos serviços públicos ou privados. <strong>Objetivo: </strong>Descrever os riscos provenientes do uso prolongado dos contraceptivos orais hormonais à saúde da mulher.<strong> Material e Método: </strong>Revisão integrativa da literatura publicada na BVS, PUBMED, SciELO, LILACS e MEDLINE entre 2009 e 2020, baseada em evidências, em português e inglês, disponível na íntegra. <strong>Resultado: </strong>O câncer de mama, a trombose venosa e a hipertensão arterial estão entre os principais riscos provenientes do uso prolongado dos contraceptivos orais hormonais, cuja utilização na maioria das vezes ocorre sem avaliação de um profissional da saúde.<strong> Conclusão: </strong>O devido conhecimento sobre a ação dos anticoncepcionais orais hormonais, incluindo modo de ação e a curto, médio e longo prazo é necessário antes da utilização por mulheres que buscam nele, a anticoncepção. Sem o devido acompanhamento de um profissional de saúde o uso pode tornar-se indiscriminado, comprometendo a saúde da usuária. O aconselhamento que antecede a decisão da mulher pelo melhor método deve considerar a sua história clínica, as contraindicações e as informações de outros métodos alternativos compatíveis com a sua condição de saúde.</p> Isabelle Guedes Ana Carolina Kunitaki Silvério Renata Aparecida dos Santos Janize Silva Maia Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Aplicação de polímeros biorreabsorvíveis em medicina cardiovascular https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1053 <p>Biopolímeros são polímeros produzidos por várias espécies de organismos vivos incluindo microrganismos ou, até́ mesmo, obtidos sinteticamente. Os biopolímeros, quando comparados aos polímeros sintéticos, apresentam algumas vantagens, como estruturas bem definidas e de maior complexidade, degradabilidade e reciclabilidade, que determinam vantagens em seu uso. Seu emprego industrial é amplo e compreende materiais médicos, embalagens, cosméticos, aditivos para alimentos, tecidos, produtos para tratamento de água, plásticos de emprego industrial, absorventes, biossensores e dispositivos de armazenamento de dados. Neste cenário, diversos biopolímeros vêm sendo aplicados na medicina no preparo de implantes para reparo e substituição de ossos, olhos, orelhas, articulações de joelhos e quadril e, com destaque, para a confecção de implantes cardiovasculares como <em>stents</em> e valvas cardíacas. Dentre os diversos biopolímeros existentes, os polímeros biodegradáveis de poliésteres estão entre os mais utilizados na confecção de aparatos médicos, dentre os quais, destacam-se os derivados de Ácido poliláctico (PLA), Ácido Poliláctico-co-glicólico Poli-4-hidroxibutirato (P4HB), os quais, devidas as suas características de mecânicas e de biocompatibilidade e permitem um alto grau de modificações e seletividade para a produção de artigos médicos. Ainda, com os avanços científicos das últimas décadas, blendas diversas e modificações em sua estrutura/composição contornaram seus principais atributos adversos como a hidrofobicidade e a baixa adesão celular. Assim sendo, um volume substancial de pesquisas científicas vem sendo realizado para conferir aos poliésteres características específicas e distintas daquelas já comercialmente disponíveis. Esta revisão objetivou a produção, biocompatibilidade e na utilização de polímeros biodegradáveis preparados a partir de Ácido Polilático (PLA) e Poli-4-hidroxibutirato (P4HB), assim como em suas blendas com outros polímeros, na manufatura de <em>stents </em>e de substitutos para valvas cardíacas. </p> Carlos Eduardo Brantis de Carvalho Lucas Tiezi Oliveira Ricardo Cadam Luz Eduardo Josó Caetano Vanoni Milena Gonçalves Guerreiro Lucas Francisco Clemente Camara Wiltron Rogerio Lustri Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Desafios do mercado para os produtos de origem animal da agricultura familiar https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1286 <p>A agricultura familiar tem grande importância na produção de alimentos no Brasil, porém este setor é muitas vezes invisibilizado e enfrenta diversas dificuldades, entre elas a comercialização dos produtos, principalmente os de origem animal. Dessa forma, foi realizada uma revisão bibliográfica para levantar informações sobre as características da criação animal na agricultura familiar, as formas de escoamento dos produtos de origem animal e as alternativas para valorização desses produtos. Os sistemas de criação animal na agricultura familiar possuem características próprias que dependem de questões culturais e ambientais de cada comunidade e, portanto, devem ser consideradas ao se propor formas para a comercialização desses produtos. A agricultura familiar apresenta dificuldades de comercializar os produtos de origem animal no mercado formal, principalmente, pela dificuldade de atender as exigências legais dos serviços de inspeção, além disso, as políticas públicas quem vêm sendo desenvolvidas não se adequam a realidade das famílias no campo. Dessa forma, torna-se importante incentivar a reformulação das políticas públicas, como o Selo Arte e Indicação geográfica, com adequações que favoreçam os produtores familiares, e fortalecer a Agroecologia em busca de maior valorização dos produtos de origem animal oriundos da agricultura familiar.</p> Tatiana Rocha Olimpia Lima Silva Filha Rodrigo Lopes de Almeida Rogério da Silva Matos Rômulo Magno Oliveira de Freitas Elayna Cristina da Silva Maciel Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2020-01-05 2020-01-05 25 1 Complications of zygomatic implants: a review of scientific evidence https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/824 <p>Apesar dos avanços tecnológicos dos implantes zigomáticos (ZI) e de seu sucesso comprovado, essa opção de reabilitação é sensível, não uma rotina na prática odontológica, exigindo domínio técnico, experiência cirúrgica e conhecimento anatômico profundo, o que a torna bastante suscetível a complicações. Além disso, pouco se discute sobre essas complicações, imediatas ou tardias, embora sejam conhecimentos essenciais para os cirurgiões que realizam esse procedimento. Objetivo: Responder à questão através de revisão da literatura: "Existem complicações cirúrgicas nos implantes zigomáticos?" Além de discutir as principais intercorrências encontradas. Material e Métodos: A revisão da literatura foi realizada no PubMed / Medline, Cochrane e SciELO usando os descritores: “Complications” or “Failure” and “Zygomatic Implants”. Os artigos incluídos foram estudos observacionais que relacionaram ZI e complicações. A pesquisa inicial identificou 448 artigos, mas 42 deles que mencionaram complicações associadas à ZI foram considerados neste estudo. Resultados: A complicação mais comum é sinusite seguida de peri-implantite, problemas na conexão protética, fístula em direção ao implante, parestesia, hematoma, laceração labial, equimoses, penetração da cavidade orbital, aspergilose, penetração intracraniana e hemorragia intraorbital. 44 de 2835 ZIs colocados em carregamento imediato ou tardio foram perdidos (1,5%). Houve 223 complicações menores ou maiores nos 2827 implantes (7,86%). Conclusões: A baixa morbidade deste tratamento para atrofia maxilar, existem algumas complicações imediatas e tardias a serem consideradas na escolha do tratamento de reabilitação e que devem ser relatadas no pré-operatório aos pacientes.</p> Pamela Leticia Santos Jessica Lemos Gulinelli Caroline Chepernate Vieira Anthony Condezo Gabriel Mendes Thiago Lima Paulo Domingos Ribeiro Junior Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Preceptoria na rede de Atenção Primária à Saúde: fortalezas e fragilidades no Nordeste brasileiro https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1040 <p>A preceptoria tem um papel importante na formação dos profissionais de saúde por servir de espelho nas atividades práticas. Este trabalho objetivou apreender a visão de cirurgiões-dentistas sobre a preceptoria, além de identificar os principais questionamentos e inseguranças frente ao papel de supervisor/orientador de estágio. Estudo transversal de abordagem qualitativa a partir de entrevistas realizadas de agosto a outubro de 2017 com 11 preceptores cirurgiões dentistas vinculados à rede de Atenção Primária do município de Arcoverde/PE. Os entrevistados responderam às perguntas conduzidas pelos pesquisadores oralmente, sendo o áudio gravado para posterior transcrição. Após transcritas, foram extraídos núcleos de sentido que permitiram analisar o conteúdo das falas. Os preceptores expressam a necessidade de receber um curso de formação para exercício da atividade. Em relação aos alunos, não são identificadas dificuldades quanto a aspectos didáticos e de relação interpessoal. A insegurança expressa por alguns sobre o atendimento clínico ser realizado por alunos tem sido contornada pelos preceptores. A experiência da relação de preceptoria entre <span style="text-decoration: line-through;">os </span>estudantes e preceptores foi tida como positiva (visão dos preceptores), com compartilhamento de informações entre os dois grupos. Entretanto, evidenciou-se a necessidade de formação voltada para a preceptoria, a fim de maximizar o aproveitamento do estágio para ambos. Tal percepção disparou o desenvolvimento de um processo formativo conduzido pelos docentes.</p> Clarisbalte Martins Sampaio Sá Bezerra Humberto Gomes Vidal Fábio Andrey da Costa Araújo Herika de Arruda Mauricio Renata de Oliveira Cartaxo Pedro Henrique Sette-de-Souza Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Avaliação do perfil de portadores de HIV do município de Araraquara, SP https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1039 A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é uma doença retroviral causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), caracterizada por infecção e depleção dos linfócitos T CD4+ e imunossupressão acentuada, causando infecções oportunistas que podem levar ao óbito. Nos últimos anos, embora tenham ocorrido avanços científicos e aumento do acesso à informação acerca do assunto, a média de incidência de pessoas vivendo com HIV/AIDS se manteve alta e muitos pacientes ainda não têm usufruído totalmente das vantagens do tratamento. Este resultado, em grande parte, é decorrente da dificuldade da adesão correta do tratamento devido à visão restrita acerca da doença e complexidade dos regimes terapêuticos e seus efeitos colaterais, o que leva a uma má adesão ou o abandono do mesmo e consequente aumento da disseminação da doença. Assim, por meio da análise de dados, busca-se traçar o perfil de pacientes para que seja viável o planejamento de ações sociais específicas voltadas à conscientização desse público a respeito da importância da manutenção do tratamento. Para que este trabalho seja realizado, foram coletados dados de pacientes que fazem acompanhamento e tratamento no SESA-USP (Serviço Especial de Saúde de Araraquara), fornecidos pelos funcionários da instituição através de tabelas do Excel, sem qualquer tipo de identificação, que contém informações em relação ao sexo, idade, grau de escolaridade e frequência da retirada de medicamentos. Laís Arroyo Lopes Anjo Alana Jordão Beatriz Santilli Motta Juliana da Silva Oliveira Faccio Isadora Rocha Pasqualotto Natália Alves Morise Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Prevalência de fatores ambientais associados ao câncer entre estudantes adolescentes https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1211 <p class="normal" style="text-align: justify;"><span style="font-family: 'Times New Roman','serif';">Diversos são os fatores ambientais conhecidos por causarem câncer, como a obesidade, má alimentação, consumo de álcool e tabaco, agentes infecciosos, hábitos de higiene e exposição solar. Tais fatores podem ser acumulados durante a vida do indivíduo, levando ao surgimento do câncer com o passar do tempo. Não se sabe exatamente as ligações entre a adolescência e o aparecimento do câncer na vida adulta, porém, estudos mostram a adolescência como um período crítico para a saúde. Portanto, o presente trabalho objetivou verificar a prevalência dos fatores ambientais de risco para o desenvolvimento do câncer entre adolescentes. Realizou-se um estudo transversal de caráter observacional, com 60 estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Pedro Simão, localizada no Município de Alegre – ES, com o auxílio de um questionário autoaplicável. Os resultados indicaram alta prevalência de exposição solar sem protetor, bem como consumo de carne vermelha e embutidos e fumo passivo, sendo evidenciados os principais fatores relacionados ao câncer. Já as prevalências de fatores relacionados à prevenção do câncer incluíram o consumo de frutas, verduras e legumes, além da prática de atividade física. Observou-se ainda associação entre o nível de escolaridade e algumas características avaliadas. O presente estudo contribui para traçar o perfil de adolescentes de uma região no Sul do Espírito Santo, considerando fatores ambientais modificáveis associados ao desenvolvimento do câncer, sendo importante para traçar medidas preventivas da doença, a partir da modificação destes hábitos.</span></p> Bárbara Risse-Quaioto Anderson Barros Archanjo Julia de Assis Pinheiro Mayara Mota de Oliveira Tamires dos Santos Vieira Luiz Cláudio Barreto Silva Neto Juliana Dalbó Ivana Alece Arantes Moreno Bruna Aparecida Borges Dutra Erika Aparecida Silva de Freitas Sartore Carlos Henrique Mendes Marcelino Adriana Madeira Álvares da Silva Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Qualidade de vida de servidores públicos em um município no Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/836 <p>O termo “qualidade de vida”, embora amplamente presente na literatura, ainda é pouco discutido quando se trata de servidores públicos municipais. Assim, o objetivo desta pesquisa foi o de avaliar a percepção da qualidade de vida de profissionais vinculados a uma prefeitura de um município de pequeno porte, localizado no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Para tanto, aplicou-se o questionário WHOQOL-Bref a 85 trabalhadores do serviço público, sendo os dados coletados analisados por meio do cálculo de escores, conforme preconizado pela Organização Mundial de Saúde. Verificou-se que a média da qualidade de vida foi de 65,5 sendo o maior escore observado no domínio social (70,1) e o menor no domínio ambiente (57,8), sendo que algumas facetas, como a insatisfação salarial e aspectos associados ao estresse avaliados como críticos. Concluiu-se, portanto, que a qualidade de vida foi considerada boa pela maioria dos entrevistados, porém novos estudos são necessários para melhor compreender as facetas críticas do estudo e, assim, propor um plano de ações para a gestão pública municipal.</p> Clayton Samuel Silva Luciana Freitas Campos Harriman Aley Morais Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Levantamento do uso e preparo de plantas medicinais pelos moradores da cidade de Bandeirante - SC https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1362 <p>O uso de plantas medicinais na recuperação da saúde tem evoluído ao longo do tempo, utilizadas pelo homem primitivo, até as mais sofisticadas formas tecnológicas adotadas pelo homem moderno. Representam uma importante ferramenta na promoção da saúde em muitas regiões do Brasil, e veem sendo investigadas também no estado de Santa Catarina. &nbsp;O presente trabalho teve como finalidade realizar um levantamento das plantas e o seu&nbsp; uso medicinal, junto aos moradores do município de Bandeirante-SC. Durante o período de janeiro a julho de 2019, uma amostra de 40 pessoas foram entrevistadas,&nbsp; escolhidas pela técnica conhecida como bola de neve (snowball sampling), utilizando um roteiro de&nbsp; entrevista&nbsp; estruturado, com questões abertas e fechadas, que abordou dados referentes às características pessoais como idade, escolaridade, tempo de residência no município e a utilização das plantas como remédio pelos moradores.&nbsp; Os entrevistados mencionaram 40 espécies distribuídas em 18 famílias e Lamiaceae (11), Asteraceae (09) foram as que apresentaram maior número de espécies.&nbsp; As plantas mais mencionadas como Gervão (<em>Stachytarpheta cayennensis</em>), Cavalinha (<em>Equisetum hiemale</em>), Mentinha (<em>Hyptis atrorubens</em>), Quebra Pedra (<em>Phyllanthus niruri</em>), Cancorosa (<em>Maytenus ilicifolia</em>), Macela (<em>Egletes viscosa</em>), Anador (<em>Justiciapectoralis&nbsp; sp</em>), Carqueja (<em>Baccharis trimera</em>)&nbsp; e&nbsp; Guaco (<em>Mikania glomerata</em>) são nativas do Brasil.&nbsp; Destas plantas <em>Baccharis trimera, Maytenus ilicifolia </em>e <em>Mikania glomerata </em>compõem a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME), sendo as folhas indicadas para uso. Quanto à transmissão dos conhecimentos e uso das plantas verificamos que ocorre através de&nbsp; rodas de conversas&nbsp; juntamente com o uso de outra planta medicinal, o <em>Ilex paraguariensis</em> que é utilizada no chimarrão. A multiplicidade de usos de algumas das espécies mencionadas demonstra o etnoconhecimento da população, o que resulta no registro desse conhecimento , adquirido no contato direto com o ambiente em que vivem, relevante contribuição&nbsp;&nbsp; para&nbsp; a preservação da biodiviersidade.</p> Priscila Oliboni Flávia Cristina Sossae José Maria Gusman Ferraz Maria Lucia Ribeiro Zildo Gallo Marcelo Nivert Schlindwein Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Occurrence of Oligochaeta species (Annelida: Clitellata) in Rivers in the State of São Paulo (Brazil) https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1333 <p>O conhecimento da diversidade e distribuição da fauna em ecossistemas tropicais de água doce é de extrema importância ecológica, contudo estudos sobre essa temática ainda são escassos. Organismos pertencentes à Classe Oligochaeta são considerados bioindicadores importantes para análise da qualidade ambiental em ecossistemas aquáticos, porém o conhecimento detalhado sobre esses organismos é insuficiente. Este estudo teve como objetivo promover uma lista de ocorrência de espécies Oligochaeta em oito rios do Estado de São Paulo (Brasil), com o intuito de ampliar o catálogo de espécies e identificar sua relação com o estado trófico dos ambientes amostrados. As amostras foram coletadas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) no período de 2014 a 2016 e incluem áreas com diferentes usos do solo, variando entre áreas de conservação, agropecuária e industrial. Para avaliar a eficiência das amostras coletadas nos rios foi utilizado o estimador de riqueza de espécies (Bootstrap) e curvas de acumulação de espécies randomizadas (curva do coletor). Os rios foram classificados de acordo com seu estado trófico variando de oligrotrófico à hipereutrófico. Como resultado, identificamos um total de 7.398 oligoquetos distribuídos em 25 táxons, os quais pertencem às famílias: Alluroididae, Naididae e Opistocystidae. A espécie mais frequente registrada nesta pesquisa, presente em sete dos oito rios amostrados foi <em>Bothrioneurum </em>sp., seguida de <em>Pristina synclites</em> registrada em seis dos oito rios amostrados.</p> Mariana Futenma de Lima Douglas Aparecido Girolli Nathalie Aparecida de Oliveira Sanches Juliano José Corbi Guilherme Rossi Gorni Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Políticas públicas e desenvolvimento local: uma análise a partir do Índice de Desenvolvimento Municipal da Micro e Pequena Empresa a partir da experiência de Barretos – SP https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1346 <p>&nbsp;</p> <p>O objetivo deste trabalho foi estudar a efetividade da implementação da lei geral das micro e pequenas empresas (MPE), no município de Barretos. O município regulamentou a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, através da Lei Complementar do Município n. 84 de 22 de novembro de 2007, que passou a regular o direito das MPE a um tratamento diferenciado e favorecido em relação às demais. Diante disso, para investigar o escopo proposto, a metodologia empregada iniciou por meio de um levantamento bibliográfico, em seguida, realizou-se a caracterização do município, através de uma análise das variáveis aplicadas no Índice de Desenvolvimento Municipal das Micro e Pequenas Empresas, o IDM-MPE, e, posteriormente, foram investigadas as principais ações de políticas públicas de apoio às MPE, a fim de verificar o que o município de Barretos tem feito para colaborar com a sua implantação. Como resultado, observou-se que o município não implantou ações de políticas públicas capazes de promover o desenvolvimento local, no que concerne o acesso ao crédito, aos incentivos fiscais, às compras governamentais e à educação empreendedora. Ao final, constatou-se a não efetividade da implementação da lei geral das MPE no local, devendo o município buscar parcerias e mais informações capazes de auxiliá-lo nesse caminho a ser percorrido.</p> Marcela Cavalini Miranda Luiz Manoel de Moraes Camargo Almeida Monyele Camargo Graciano Leandro de Lima Santos Vera Lúcia Silveira Botta Ferrante Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Estrutura organizacional do programa de aquisição de alimentos (PAA) no plano municipal: Casos comparados https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1324 <p>O presente estudo propõe-se a verificar quais os fatores inerentes à estrutura organizacional e operacional dos agentes executores do Programa de Aquisição de Alimentos-PAA, no plano local que mais influenciam seu desempenho, relatando como o programa é operacionalizado e a estrutura organizacional presente na modalidade Compra com Doação Simultânea – CDS, a partir do papel desempenhado pelo Banco de Alimentos nos municípios de Araraquara/SP e São Carlos/SP. Para isso, foi utilizada como estratégia metodológica os estudos de caso, a partir da aplicação de dois métodos: pesquisa documental e realização de entrevistas com os gestores do Banco de Alimentos nos dois municípios e com a gerente do CRAS no município de Araraquara/SP. Entre os resultados é possível destacar que o desenho da estrutura organizacional do PAA, em ambos os municípios, demonstrou o papel central exercido pelo Banco de Alimentos para o desempenho do programa. E que este Banco, em âmbito municipal, deve ser tratado como unidade intermediadora ao invés de unidade recebedora. Sinalizou ainda que, apesar de o PAA ter sido pensado para ser desenvolvido e implementado por todos os municípios brasileiros, a execução apenas via CONAB se mostrou muito superficial e melhor executada quando trabalhada em conjunto com a estrutura existente para o PAA Municipal.</p> Juliana Bueno da Silva Helena Carvalho De Lorenzo Alessandra Santos Nascimento Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1 Synergic and antibiofilm effects of melampodium divaricatum l. (asteracae) essential oil upon bacteria associated with dental caries https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/753 <p><em>Melampodium divaricatum</em> is an herbaceous species, naturally occurring in the Northeast regions of Brazil and is known for its medicinal value and the action against<em> </em>oral pathogens. The objective of this study was to verify the synergistic effect and activity against biofilm formation of the EO from <em>M. divaricatum</em> against bacteria associated with dental caries. The checkerboard assays was used to investigate the <em>in vitro</em> antimicrobial efficacy of the combination of Chlorhexidine dichlorohydrate with <em>M. divaricatum</em> EO. The microtitration plate assay was used for determination the Minimum Inhibitory Concentration of Biofilm (MICB<sub>50</sub>) of essential oil against the bacteria. The synergistic effect and activity against biofilm formation of the essential oil (EO) from <em>M. divaricatum</em> against bacteria associated with dental caries were observed. The combination effects of EO with chlorhexidine were additive to <em>L. casei</em>, antagonic to <em>S. mutans</em> and indifferent to <em>S. sobrinuns</em> and <em>S. mitis</em>. The antibiofilm activity revealed significant results MICB<sub>50</sub> values (200 at 400 µg/mL). This report suggests that the EO is a promising natural product to develop novel therapeutic strategies to fight against cariogenic bacteria.</p> Raquel Regina Duarte Moreira Caio Humberto Perego José Ricardo Soares de Oliveira Thaís da Silva Moraes Carlos Henrique Gomes Martins Copyright (c) 2022 Revista Brasileira Multidisciplinar https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0 2022-05-05 2022-05-05 25 1