Incidência da Contaminação Parasitária em Alfaces nos Municípios de Araraquara (SP) e São Carlos (SP)

Neocimar Saraiva, Luiz Gustavo Bosrsetti Ballestero, Andréa Mendes Povêa, Fernanda de Freitas Anibal

Resumo


Os alimentos, principalmente as hortaliças, constituem uma importante fonte de parasitas intestinais para o Homem, sendo que, aquelas que são adubadas por esterco, formam um grupo de maior risco para a contaminação do Homem. No presente, tivemos como objetivo avaliar a incidência de parasitas intestinais em alfaces coletadas de 10 distribuidores de Araraquara (SP) e 10 de São Carlos (SP). Estas verduras foram picadas e lavadas na mesma água, depois esta água foi coada em peneiras limpas e deixada em repouso por 6 horas; após o repouso, o sedimento foi analisado. Nossos resultados demonstraram que, das vinte amostras analisadas, 17 foram positivas para, pelo menos, um parasita. Dentre os parasitas encontrados, 4 eram patogênicos e 2 comensais. Entretanto, apenas uma amostra de São Carlos (SP) apresentou as 6 espécies de parasitas. E dentre estes parasitas encontrados, as 4 espécies que são patogênicas causam problemas de saúde. Desta forma, podemos alertar que alfaces que estão sendo distribuídas em Araraquara (SP) e São Carlos (SP) são de qualidade higiênicosanitária suspeita, tornando necessária a orientação aos produtores e manipuladores quanto à importância da correta higienização, minimizando desta forma a transmissão de doenças parasitárias veiculadas por alimentos que são consumidos crus.

Palavras-chave


Contaminação Parasitária; Alimentos; Alfaces.Contaminação Parasitária; Alimentos; Alfaces.Contaminação Parasitária; Alimentos; Alfaces.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2005.v9i1.298

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340