Os Resíduos de Serviços de Saúde – Rss e a Questão Ambiental

Adriana A. q Mendes, Janaína F. F. Cintrão

Resumo


Nas últimas décadas, a discussão da geração dos resíduos relacionados às questões ambientais têm sido objeto de estudo de muitas pesquisas. Dentre os resíduos, os resíduos de serviços de saúde – RSS, são vistos como problemas que envolvem, além da área ambiental, outras áreas da sociedade como a saúde pública, o saneamento básico, a qualidade de vida da população quando gerenciados de forma inadequada. Parte dessa discussão origina-se no âmbito dos estabelecimentos destinados aos cuidados da saúde, tais como hospitais, laboratórios, consultórios médico-odontológicos, dentre outros. Destacam-se aqueles onde o número de atendimentos e procedimentos é maior, conseqüentemente, gerando um maior número de resíduos, principalmente nos hospitais. Os profissionais da saúde que realizam todos os procedimentos nos pacientes e estão diretamente em contato com os RSS devem ter consciência dos prejuízos que o mau gerenciamento poderá acarretar. A discussão teórica sobre os RSS visa um entendimento para necessária pesquisa de campo, com objetivo de conscientização do profissional da área de saúde voltada à relação dos RSS e a questão ambiental, que atenda as expectativas de se manter uma qualidade de vida ideal para o profissional, população e a preservação do meio ambiente.

Palavras-chave


Resíduos de Serviços de Saúde, Meio Ambiente, Gerenciamento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2004.v8i2.312

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340