EFEITO PROTETOR DO RESVERATROL NA DOENÇA DE ALZHEIMER

Moisés de Oliveira Rosa, Fernanda de Souza Machado, Marina Rocha Frusciante, Lucila Ludmila Paula Gutierrez, Cláudia Funchal

Resumo


A Doença de Alzheimer (DA) é uma doença neurodegenerativa e progressiva, caracterizada por alterações comportamentais e cognitivas, apresenta como principais características neuropatológicas a presença de placas senis e emaranhados neurofibrilares. A presença de placas senis está relacionada com o metabolismo anormal da proteína precursora de amiloide (APP) e os emaranhados neurofibrilares são formados a partir da hiperfosforilação da proteína tau. O resveratrol, um potente antioxidante pertencente à família dos estilbenos, parece atuar como fator protetor na neurodegeneração da DA. O presente estudo tem como objetivo realizar uma revisão da literatura sobre o efeito protetor do resveratrol na DA, uma vez que não existe um tratamento efetivo para esta doença, portanto se necessita de uma busca de substâncias que poderiam ser adjuvantes terapêuticos nesta patologia. 


Palavras-chave


Resveratrol; Doença de Alzheimer; Antioxidantes

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2017.v20i1.477

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340