Articulando Stakeholder: Produção, Consumo e Desenvolvimento Sustentável

Valdecir José Zonin, Eugenio Ávila Pedrozo, Wilson João Zonin

Resumo


A crise ambiental é um reflexo da sociedade moderna. Nesse contexto, a Educação Ambiental surge como uma ferramenta para contribuir com a construção de um novo modelo de sociedade. Conforme proposto nos Parâmetros Curriculares Nacionais, o meio ambiente é um tema transversal e, consequentemente, a Educação Ambiental deve estar presente em todos os espaços educativos. O objetivo deste trabalho é fazer uma avaliação crítica das percepções e concepções teóricas e práticas da Educação Ambiental pelos alunos das licenciaturas em Biologia, Educação Física, Física, Geografia, História, Letras, Matemática, Pedagogia e Química da Universidade Federal Fluminense. As respostas desses alunos a um questionário semiaberto foram analisadas qualitativa e quantitativamente. Nos depoimentos, a visão naturalista, seguida pela visão antropocêntrica, foi predominante. A visão contextualizada de meio ambiente esteve mais presente nos cursos de Biologia e Geografia, que formam os profissionais considerados mais aptos para atuar como educadores ambientais. Os alunos dos demais cursos se sentem muito distantes dos temas ambientais. Percebeu-se o desconhecimento, a fragmentação e a falta de discussão sobre a Educação Ambiental nesse universo de licenciandos. Dessa forma, faz se necessária a inserção de uma disciplina de Educação Ambiental em todos os cursos de licenciatura da Universidade Federal Fluminense.

Palavras-chave


Sustentabilidade; Stakeholder; Ensaio.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2011.v14i1.96

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340