Avaliação do perfil de portadores de HIV do município de Araraquara, SP

Main Article Content

Laís Arroyo Lopes Anjo
Alana Jordão
Beatriz Santilli Motta
Juliana da Silva Oliveira Faccio
Isadora Rocha Pasqualotto
Natália Alves Morise

Resumo

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é uma doença retroviral causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), caracterizada por infecção e depleção dos linfócitos T CD4+ e imunossupressão acentuada, causando infecções oportunistas que podem levar ao óbito. Nos últimos anos, embora tenham ocorrido avanços científicos e aumento do acesso à informação acerca do assunto, a média de incidência de pessoas vivendo com HIV/AIDS se manteve alta e muitos pacientes ainda não têm usufruído totalmente das vantagens do tratamento. Este resultado, em grande parte, é decorrente da dificuldade da adesão correta do tratamento devido à visão restrita acerca da doença e complexidade dos regimes terapêuticos e seus efeitos colaterais, o que leva a uma má adesão ou o abandono do mesmo e consequente aumento da disseminação da doença. Assim, por meio da análise de dados, busca-se traçar o perfil de pacientes para que seja viável o planejamento de ações sociais específicas voltadas à conscientização desse público a respeito da importância da manutenção do tratamento. Para que este trabalho seja realizado, foram coletados dados de pacientes que fazem acompanhamento e tratamento no SESA-USP (Serviço Especial de Saúde de Araraquara), fornecidos pelos funcionários da instituição através de tabelas do Excel, sem qualquer tipo de identificação, que contém informações em relação ao sexo, idade, grau de escolaridade e frequência da retirada de medicamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Arroyo Lopes Anjo, L., Jordão, A., Santilli Motta, B., da Silva Oliveira Faccio, J., Rocha Pasqualotto, I., & Alves Morise, N. (2022). Avaliação do perfil de portadores de HIV do município de Araraquara, SP. Revista Brasileira Multidisciplinar, 25(1). Recuperado de https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/1039
Seção
Artigos Originais

Referências

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BRASIL. Ministério da Saúde. Coordenação Nacional de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Aids. Aids: etiologia, clínica, diagnóstico e tratamento [Internet]. Biblioteca Virtual em Saúde. Ministério da Saúde, 2003. [acesso em: 01/05/2018]. Disponível em: http://ses.sp.bvs.br/lis/resource/17851#.WvJSu4jwbIV

RODRIGUES JÚNIOR, A.; CASTILHO, E. A. A epidemia de AIDS no Brasil, 1991-2000: descrição espaço-temporal. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. 2004; 37:312-7

ONU. Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS. Estatísticas globais sobre HIV. Resumo informativo - Dia Mundial Contra a AIDS 2017. [Internet]. [acesso em: 03 mai 2018]. Disponível em: aidsinfo.unaids.org https://unaids.org.br/wp-content/uploads/2017/12/UNAIDSBR_FactSheet.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/AIDS e das Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico AIDS e IST. Brasília: Ano V, n. 1, 1ª à 26a semanas epidemiológicas, jan./jun. 2017.

MURRAY, P. R.; ROSENTHAL, K. S.; PFALLER, M.A. Microbiologia Médica. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2006.

ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A.H.; POBER, J. S. Imunologia Celular e Molecular. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2008.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA INTERDISCIPLINAR DE AIDS. ABIA esclarece dúvidas sobre a transmissão do HIV. [Internet]. [acesso em: 25/04/2018]. Disponível em: http://abiaids.org.br/em-nota-abia-esclarece-duvidas-sobre-transmissao-do-hiv/29054

RABKIN, G. J.; FERRANDO, S.; LIN, S. H.; SEWELL, M.; MCELHINEY, M. (2000). Psychological effects of HAART: A 2-year study. Psychosomatic Medicine 2002; 62: 413-422.

VÁSQUEZ, I. A.; RODRÍGUEZ, C. F.; ÁLVAREZ, M. P. Manual de psicología de lasalud. Madrid: EdicionesPirámide; 1998.

TULDRÀ, A.; WU, A. W. Interventions to improve adherence to antiretroviral therapy. Journal of Acquired Immune Deficiency Syndromes, [S.l.] 2002; 3:154-157.

RUSSEL, C. K. Factors that influence the medication decision making of persons with HIV/aids: a taxonomic exploration. Journal of the Association of Nurses in AIDS Care, [S.l.], 2003; 14(4):46-60.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e Aids. Manual de adesão ao tratamento para pessoas vivendo com HIV e Aids / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Programa Nacional de DST e Aids. – Brasília: Ministério da Saúde, 2008.

SANTOS, F. B. Abandono do tratamento antirretroviral e busca consentida de casos de pessoas vivendo com HIV/AIDS. Brasília. Dissertação [Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde em Psicologia da Saúde] – Instituto de Psicologia; 2011.

BRITO, A. M.; SZWARCWALD, C.; CASTILHO, E. A. Fatores associados à interrupção de tratamento anti-retroviral em adultos com aids [Internet]. Revista da Associação Médica Brasileira [S.l.], 2006; 52(2):86-92 [Acesso em: 20/04/2018]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_adesao_tratamento_hiv.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Nota técnica Nº. 208/09 - UAT/DST - AIDS/SVS/MS. Brasília/DF: Departamento de DST e AIDS; 18/08/2009. 580523/2009-02.

LLABRE, M. M.; WEAVER, K. E.; DURAN, R. E.; ANTONI, M. H.; MCPHERSON-BAKER, S.; SCHNEIDERMAN, N. A measurement model of medication adherence to highly active antiretroviral therapy and its relation to viral load in HIV-positive adults. [Internet]. AIDS Patient Care and STDs. 2006; 20(10):701-711. [Acessoem: 20/04/2018].Disponívelem: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232010000700029

COHEN, J. E. The distribution of the chi-squared statistic under clustered sampling from contingency tables. Journal of the American Statistical Association. 1976; 665-670.

GREGORY, H. Isolation and structure of urogastrone and its relationship to epidermal growth factor. Nature. 1975; 257(5524), 325.

KAPLAN, E. L.; MEIER, P. Nonparametric estimation from incomplete observations. Journal of the American statistical association. 1958; 53(282), p. 457-481.