Análise estrutural de contêineres marítimos utilizados na construção civil

Main Article Content

Flávio Teixeira de Souza
Adelmo Magalhães de França Junior
Arlene Maria Cunha Sarmanho

Resumo

Uma possibilidade para a redução do déficit habitacional ou para a construção de habitações provisórias pode ser a utilização de contêineres marítimos descartados ao fim de sua vida útil na cadeia logística. Pela sua finalidade, os contêineres são estruturas robustas. No entanto, a arquitetura geralmente requer a inclusão de aberturas, a modificação das condições de apoio e o empilhamento dos contêineres, levando a condições de serviço diferentes das originalmente previstas. Este trabalho visa avaliar a influência destas modificações no comportamento estrutural dos contêineres. Para isto foi feita uma análise numérica via Método dos Elementos Finitos no programa comercial SAP2000, considerando aberturas e variações nas condições de apoio sob carregamento oriundo do empilhamento. Os resultados numéricos foram comparados a prescrições de normas brasileiras, e indicaram a viabilidade da utilização dos contêineres na construção civil na maioria das situações. No entanto, a combinação de grandes aberturas e modificações de suas condições de apoio leva a grandes deslocamentos e a elevadas concentrações de tensões, indicando a necessidade da adoção de medidas complementares para assegurar seu bom funcionamento estrutural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Souza, F. T. de, França Junior, A. M. de, & Sarmanho, A. M. C. (2021). Análise estrutural de contêineres marítimos utilizados na construção civil. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 24(2), 6-26. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2021.v24i2.1068
Seção
Artigos Originais

Referências

ARCHDAILY, Casa Container Granja Viana / Container Box. Disponível em:<http://www.archdaily.com.br/br/800283/casa-container-granja-viana-container-box>. Acesso em: 06 de dez. 2016.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS.NBR 6120:Cargas para o cálculo de estruturas de edificações. Rio de Janeiro, 1980.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6123:Forças devidas ao vento em edificações. Rio de Janeiro, 1988. 66p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7190:Projeto de estruturas de madeira. Rio de Janeiro, 1997. 107p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 8800:Projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edifícios. Rio de Janeiro, 2008. 237p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS.NBR 14762:Dimensionamento de Estruturas de Aço Constituídas por Perfis Formados a Frio. Rio de Janeiro, 2010. 87p.

BELLEI, I. H.; PINHO, F. O.; PINHO, M. O.; Edifícios de múltiplos andares em aço. 2. Ed. São Paulo: Pini, 2008. 557p.

BEBIANO R.; PINA P.; SILVESTRE N.; CAMOTIM D. GBTUL – Buckling and Vibration Analysis of Thin-Walled Members, Departamento de Engenharia Civil, Universidade Técnica de Lisboa, 2008.

BERNARDO, L. F. A.; OLIVEIRA, L. A. P.; NEPOMUCENO, M. C. S.; ANDRADE, J. M. A. Use of refurbished shipping containers for the construction of housing buildings: details for the structural project. Journal of Civil Engineering and Management. v.19, n.5, p. 628-646, 2013. doi: 10.3846/13923730.2013.795185

CASA CLÁUDIA, Hostel feito de contêineres é inspirado no jogo Tetris. Disponível em:<http://casa.abril.com.br/materia/hostel-feito-de-conteiners-e-inspirado-no-jogo-tetris>. Acesso em: 28 de nov. 2016.

CSI, CSI Analysis Reference Manual for SAP2000, ETABS and SAFE. Computers and Structure, Inc., Berkeley, 2007.

GIRIUNAS, K.; SEZEN, H.; DUPAIX, R. B. Evaluation, modeling and analysis of shipping container building structures. Engineering Structures, v. 43, p. 48-57, 2012.

HAPAG-LLOYD, Container Specification. Disponível em:<http://www.hapag-lloyd.com >. Acesso em: 06 de abr. 2016.

HONG, Y. A study on the condition of temporary housing following disasters: Focus of container housing. Frontiers of Architectural Research. v. 6, n. 3, p. 374-383, 2017. https://doi.org/10.1016/j.foar.2017.04.005

INHABITAT, The Box Office recycles 32 shipping containers into 12 colorful offices in Providence. Disponível em: <http://inhabitat.com/the-box-office-recycles-32-shipping-containers-into-12-colorful-offices-in-providence/the-box-office-distill-studio-7/>. Acesso em: 25 de nov. 2016a.

INHABITAT, Müvbox Fast Food Container Restaurant. Disponível em:<http://inhabitat.com/muvbox-fast-food-shipping-container-restaurant/>. Acesso em: 29 de nov. 2016b.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 668: Series 1 freight containers – Classification, dimensions and ratings. Genebra, 2013. 17p.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 1496-1: Series 1 freight containers – Specification and testing – Part 1: General cargo containers for general purposes. Genebra, 2013. 28p.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 6346: Freight containers – Coding, identification and marking. Genebra, 1995. 23p.

MARQUES, A. R. A. Estudo de coordenação modular em projetos de reciclagem de contentores. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2011.

MILANEZE, G. L. S.; BIELSHOWSKY, B. B.; BITTENCOURT, L. F.; SILVA, R.; MACHADO, L. T. A utilização de containers como alternativa de habitação social no município de Criciúma/SC. Revista Técnico Científica do IFSC. v.3, n.1, p. 615-624, 2012.

RESIDENTIAL SHIPPING CONTAINER PRIMER, Shipping container structural components and terminology. Disponívelem:<http://www.residentialshippingcontainerprimer.com/CONTAINER COMPONENTS AND TERMINILOGY>. Acesso em: 06 de abr. 2016.

ROMANO, L.; PARIS, S. R.; NEUENFELDT JR. A. L. Retrofit de contêineres na construção civil. Labor e Engenho, v.8, n.1, p.83-92, 2014. https://doi.org/10.20396/lobore.v8i1.225/

SILVA, R. D. F. Construção com contentores marítimos remodelados – Estudo de casos de aplicação. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2010.

SMITH, R. E. Prefab architecture: a guide to modular design and construction. Nova Jersey: John Wiley& Sons Inc., 2010.

SPILLMANN ESCHLE ARCHITEKTEN, Freitag flagship Zurich. Disponível em:<http://www.spillmannechsle.ch/wp/?p=140>. Acesso em: 25 de nov. 2016.

ZHANG, G.; SETUNGE, S.; VAN ELMPT, S. Using shipping containers to provide temporary housing in post-disaster recovery: Social case studies. Procedia Economics and Finance, v. 18, 618 – 625, 2014. doi: 10.1016/S2212-5671(14)00983-6.

ZOMER, C. D. O sol: Caminho para sustentabilidade energética de uma casa container. – Concurso Catarinense de Monografias sobre Eficiência Energética, Florianópolis: Instituto Ideal, 2009.