Bifosfonatos e Denosumabes: mecanismos de ação e algumas implicações para a implantodontia

Main Article Content

Rômulo Augusto da Costa Chaves
Antônio Marcos Arildo Órfão
Walter Betoni Júnior
Thallita Pereira Queiroz
Ana Paula Faloni

Resumo

Antirreabsortivos são potentes inibidores da reabsorção óssea empregados no tratamento da osteoporose e das alterações do metabolismo ósseo associadas ou não a neoplasias. Devido à sua eficácia, antirreabsortivos como bifosfonatos (BPs) e denosumabes (DMABs) são amplamente utilizados. Porém, esses medicamentos têm sido associados à ocorrência de osteonecrose dos maxilares (ONJ), denominada “medication-related osteonecrosis of jaw (MRONJ)”. Parece haver uma relação entre a MRONJ e cirurgias odontológicas em pacientes tratados com BPs e DMABs. Porém, a relação entre a ocorrência de MRONJ e a instalação de implantes dentários não é muito discutida. O objetivo deste artigo foi realizar uma revisão de literatura a respeito do uso de antirreabsortivos, descrevendo seus mecanismos de ação, bem como sua inter-relação no tratamento com implantes. Foram também discutas estratégias prévias à realização de implantes em pacientes que fazem ou fizeram uso recente dos mesmos. Com isso, foi possível concluir que BPs e DMABs inibem a reabsorção óssea por mecanismos distintos. Os BPs se ligam ao tecido ósseo e quando incorporados por osteoclastos induzem sua apoptose. Já os DMABs, atuam inibindo a formação osteoclastica. Com relação entre o uso de BPs ou DMABs, a instalação de implantes e a MRONJ, a literatura é controversa. Cabe ao cirurgião-dentista e ao o médico, avaliarem os riscos e benefícios da suspensão do tratamento, para cada indivíduo candidato à implantodontia. Na tomada de decisão da suspensão ou não da medicação deve-se considerar variáveis associadas ao medicamento e ao paciente,  prezando sempre pela prevenção da ONJ. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Chaves, R. A. da C., Órfão, A. M. A., Júnior, W. B., Queiroz, T. P., & Faloni, A. P. (2018). Bifosfonatos e Denosumabes: mecanismos de ação e algumas implicações para a implantodontia. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 21(2), 66-80. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2018.v21i2.483
Seção
Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)