Contaminação de folhas de alface por helmintos

Main Article Content

Leonardo Borges Cardoso
Larissa Berenguel Ityanagui
Imer dos Santos Junior

Resumo

 


As parasitoses intestinais são infecções causadas por parasitas (helmintos e protozoários) muito encontradas em regiões com saneamento básico precário, afetando principalmente crianças em idade escolar cuja imunidade não é totalmente eficiente, interferindo em seu crescimento e aproveitamento escolar. Um dos mecanismos de transmissão mais importante nas enteroparasitoses é o fecal-oral, com ingestão de ovos ou cistos de parasitas através das mãos, água e alimentos ingeridos crus (frutas, verduras e legumes) contaminados com material fecal. A alface está entre as hortaliças mais consumidas no Brasil e estudos tem demonstrado a contaminação dessa hortaliça por diferentes parasitas. Nesse sentido, a verificação da presença de enteroparasitas em hortaliças é de extrema importância, para fornecer subsídio para vigilância sanitária, pois indica o estado higiênico dos produtos, possibilitando seu controle. Este estudo teve por objetivo avaliar a presença de helmintos em alfaces comercializadas nas feiras livres de diferentes regiões do município de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Nesta pesquisa de campo foram analisadas ,pelo método de Hoffman, 50 amostras de alface provenientes de feiras-livres de diferentes regiões, demonstrando a ocorrência de helmintos em 94% das amostras analisadas, sendo A. lumbricoides e Taenia sp, os helmintos de maior incidência em 2 regiões (leste e oeste). Esses resultados são de grande importância e podem ser usados para conscientização de produtores e consumidores de alfaces, diminuindo a possibilidade de transmissão desses parasitas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Cardoso, L. B., Ityanagui, L. B., & Junior, I. dos S. (2020). Contaminação de folhas de alface por helmintos. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 23(3), 112-119. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2020.v23i3.673
Seção
Artigos Originais

Referências

BREU, Edeli Simioni de et al. Análise da qualidade parasitológica de alfaces orgânicas comercializadas em uma rede de supermercados do município de São Paulo-sp. Revista da Universidade Vale do Rio Verde,v.14, n. 2,p. 516-521,2016. Disponível em: <http://periodicos.unincor.br/index.php/revistaunincor/article/view/2633/pdf_551>. Acesso em: 16 set. 2017.

BERALDO, Rosa Maria. Qualidade bacteriológica de águas de irrigação de hortas nos municípios Araraquara, Boa Esperança do Sul e Ibitinga, SP. 2010. 63 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Araraquara, 2010. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/88586>. Acesso em: 16 set. 2017

CONSTANTIN, Bruna de Souza; GELLATI, Luciane Cristina; SANTOS, Odelta dos. Avaliação da contaminação parasitológica em alfaces: um estudo no sul do Brasil. Revista Fasem Ciência,v. 3, n. 1,jan.-jun. 2013. Disponível em: <https://pt.scribd.com/document/241590584/Avaliacao-Da-Contaminacao-Parasitologica-Em-Alfaces-p-9-22>. Acesso em: 30 maio 2017.

DAERP. Intitucional, Ribeirão Preto, 2015 Disponível em: <http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/daerp/i04institucional.php>. Acesso em: 30 maio 2017.

DUQUE, Ivy Lory Lacerda et al. Pesquisa de ovos de helmintos e oocitos de protozoários em alfaces (Lactuca sativa) comercializadas em feiras livres e supermercados, Veterinária em Foco,v. 11,n. 2,p. 104-111, jan.-jun. 2014. Disponível em: <http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/veterinaria/article/view/1315/1414>. Acesso em: 16 set. 2017.

FRIAS, Angélica Albuquerque Tomilhero; SILVA, Joseane Balan da; TOZATO, Heloísa de Camargo. Ocorrência de ovos de helmintos em hortaliças comercializadas na cidade de Apucarana (PR), Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, v. 33, n. 1, p. 35-42, jan./jun. 2012. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/7781/11068>. Acesso em: 16 set. 2017.

VELOSO, Paulo Potiara Alcantara. A carne suína e suas implicações no complexo teníase-cisticercose. 2004.6 f., Dissertação(Mestrado). Disponível em: <http://www.horizontecientifico.propp.ufu.br/include/getdoc.php?id=219HYPERLINKhttp://www.horizontecientifico.propp.ufu.br/include/getdoc.php?id=219&article=81mode=pdf”&HYPERLINKhttp://www.horizontecientifico.propp.ufu.br/include/getdoc.php?id=219&article=81mode=pdf”article=81mode=pdf>. Acesso em: 16 set. 2017.

GERMANO, Pedro Manuel Leal; GERMANO, Maria Izabel Simões. Higiene e Vigilância Sanitária de Alimentos. 5. ed. São Paulo: Manole, 2015.

Gomides, Leonardo. Agentes da Vigilância Sanitária fiscalizam feiras livres em Uberaba: Agentes da Vigilância Sanitária fiscalizam feiras livres em Uberaba. G1 Triângulo Mineiro, Uberaba, 8/abr. 2015. Disponível em: <http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/2015/04/agentes-da-vigilancia-sanitaria-fiscalizam-feiras-livres-em-uberaba.html>. Acesso em: 05 maio 2017.

GREGÓRIO,Debora de Souza. Estudo da contaminação por parasitas em hortaliças da região leste de são paulo: study of contamination by parasites in vegetables of the eastern region of são Paulo, Sciense in Health , v. 3, n. 2, p. 96-103, mai.-ago., São Paulo, 2012.Disponível em: <http://arquivos.cruzeirodosuleducacional.edu.br/principal/new/revista_scienceinhealth/08_maio_ago_2012/science_02_12_96-103.pdf>. Acesso em: 16 set. 2017.

MONTANHER, Camila Canassa; CORADIN, Danielli de Camargo; FONTOURA-DA-SILVA, Sérgio Eduardo. Avaliação parasitológica em alfaces (lactuca sativa) comercializadas em restaurantes self-service por quilo, da cidade de curitiba, paraná, Brasil. 2008. 9 f. TCC (Graduação) - Curso de Nutriçao, Ccbs, Pontificia Universidade Católica - Paraná, Curitiba, 2008. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2017.

MONTANHER, Camila Canassa; CORADIN, Danielli de Camargo; FONTOURA-DA-SILVA, Sérgio Eduardo.Avaliação parasitológica em alfaces (lactuca sativa) comercializadas em restaurantes self-service por quilo, da cidade de curitiba, paraná, Brasil, Estudos de Biologia ,v. 29, n. 6, 16 abr. 2008. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2017.

ROSA, Jéssica Daiane. Prevalência de enteroparasitoses e ações educativas em escolares do município de Santo Amaro da Imperatriz – SC, BRASIL. 2016. 62 f. TCC (Graduação) - Curso de Farmácia, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal de Santa Catarina, Santo Amaro da Imperatriz, 2016. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/160174>. Acesso em: 16 set. 2017.

TRATA BRASIL. Situação saneamento no Brasil: Ociosidade das redes de esgoto - 2015. São Paulo,2015. Disponível em: <http://www.tratabrasil.org.br/saneamento-no-brasil>. Acesso em: 31 maio 2017.

SARAIVA, Neocimar et al. Incidência da contaminação parasitária em alfaces nos municípios de Araraquara (SP) e São Carlos (SP). Revista Brasileira Multidisciplinar,v. 9, n. 1, p. 213-218,2005. Disponível em: <http://www.revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/298/251>. Acesso em: 16 set. 2017.

SILVERIO, Núbia Melo da et al. Interferências sazonais na contaminação parasitológica de alfaces em araxá (mg), Saúde e Pesquisa, v. 7, n. 3, p. 389-394.set./dez.2014. Disponível em: <http://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/saudpesq/articlle/view/3501/2478>. Acesso em: 16 set. 2017.

SISTEMA FAEMG (Campinas). Alface é a folhosa mais consumida no Brasil.Campinas, 2015. Disponível em: <http://www.faemg.org.br/Noticia.aspx?Code=8021&ContentVersion=C&show=all>. Acesso em: 16 ago. 2018.

Ministério da Saúde. Manual integrado de vigilância, prevenção e controle de doenças transmitidas por alimentos. Brasília, 2010. Disponível em: <http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/PDF/2014/setembro/22/Manual-VE-DTA.PDF>. Acesso em: 16 ago. 2016.