Potencial de reuso de águas residuárias de laboratórios de análises químicas. Estudo de caso da universidade federal de Uberlândia

Main Article Content

Mariana Milla Assunção de Araújo
Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo

O presente estudo teve por objetivos identificar os laboratórios de análises químicas maiores consumidores de água e produtores de águas residuárias do Campus Santa Mônica da UFU, estimar os volumes de água gastos nos processos de destilação e lavagem de vidraria e avaliar a qualidade das águas residuárias desses laboratórios, em função das substâncias químicas utilizadas por eles. Foi também analisada a viabilidade de reuso dessas águas para fins urbanos não potáveis, como a irrigação de gramados, lavagens de pisos e descargas sanitárias. Os procedimentos metodológicos constaram de uma pesquisa exploratória de campo nos laboratórios, a aplicação de um questionário e um levantamento in loco dos volumes de água utilizados em operações de destilação de água e na lavagem de vidraria dos laboratórios. Como resultado, sob o aspecto quantitativo, constatou-se que a vazão das águas residuárias de descarte dos destiladores e da lavagem de vidraria é significativa, perfazendo 1.621,0 m3/mês ou 7,5% do consumo total de água estimado do Campus, com potencial, portanto, para viabilizar o seu reuso. Outro resultado obtido, e interessante para fins de projeto de laboratórios, foi a determinação do consumo médio per capita de água, que variou de 12,1 a 96,4 L/aluno.dia, dependendo das características de cada laboratório. Do ponto de vista qualitativo foram identificados 43 laboratórios geradores de águas residuárias, passíveis de reuso, dos quais 32 eram usuários de substâncias tóxicas ou potencialmente perigosas. Visando o reuso, recomenda-se realizar previamente uma caracterização qualitativa detalhada dessas águas, principalmente daqueles laboratórios identificados como usuários das referidas substâncias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Araújo, M. M. A. de, & Batista Salvador, N. N. . (2020). Potencial de reuso de águas residuárias de laboratórios de análises químicas. Estudo de caso da universidade federal de Uberlândia. Revista Brasileira Multidisciplinar, 23(3). https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2020.v23i3.745
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Mariana Milla Assunção de Araújo, Universidade Federal de Uberlândia

Sou graduada em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Viçosa e mestra em Engenharia Urbana, Recursos Hídricos e Saneamento pela Universidade Federal de Uberlândia. Atualmente leciona em duas instituições de ensino superior e presta consultoria na área de saneamento.

Nemésio Neves Batista Salvador, Universidade de Araraquara.

 Doutor em Hidráulica e Saneamento, Docente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente

 

 

Referências

ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Projeto, construção e operação de sistemas de tanques sépticos - NBR 7229. Rio de Janeiro: ABNT, 1993.

ANTONIOSI, P. M. P. B. Estudo de oportunidades de reuso de águas residuárias em campi universitários: Estudo de caso da Universidade Federal de São Carlos. 166 f. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011.

BRASIL. Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH). Resolução nº 54, de 28 de novembro de 2005. Disponível em:

<http://www.cnrh.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=14>. Aces- so em: 24 de agosto de 2017.

BRASIL(b). Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). Resolução n° 357, de 17 de março de 2005. Disponível em:

<http://www.mma.gov.br/port/conama/legiano1.cfm?codlegitipo=3&ano=2005>. Acesso em: 03 de novembro de 2017.

CETESB - COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO. Reuso de água. 2016. Disponível em: <http://aguasinteriores.cetesb.sp.gov.br/informacoes-basicas/8-2/reuso-de-agua/>. Acesso em: 24 agosto de 2017.

GEORGETTI, M. S. Avaliação química e ecotoxicológica de efluentes químicos, visando seu reuso. 190 p. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.

HESPANHOL, I. Potencial de reuso de água no Brasil: agricultura, indústria, municípios, recarga de aquíferos. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, São Paulo, v.7, n.4, p.75-95, Out./Dez. 2002.

HUERTAS, E. et al. Key objectives for water reuse concepts. Science Direct, Barcelona, v. 218, p. 120-131, 2008.

MANCUSO, P.C.S.; BREGA FILHO, D. Conceito de reuso de água. In: MANCUSO, P.C.S., SANTOS, H.F. (Eds.). Reuso de Água. São Paulo: Editora Manole, 2003. p. 21-36.

SAQUETO, K. C. Estudo dos resíduos perigosos do campus de Araras da Universidade Federal de São Carlos visando a sua gestão. 168 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana da Universidade Federal de São Carlos, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.

SASSIOTO, M. L. P. Manejo de resíduos de laboratórios químicos em Universidades: Estudo de caso do departamento de Química da UFSCAR. 223 p. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2005.