Controle de plantas daninhas avaliado visualmente e por imagens aéreas

Main Article Content

Saulo Felipe Brockes Campos
João Paulo Arantes Rodrigues da Cunha
Ernane Miranda Lemes

Resumo

O emprego de aeronaves remotamente pilotadas (ARPs) para obtenção de imagens no campo tem crescido e pode auxiliar o manejo de plantas daninhas, contudo, os softwares para análise e processamento das imagens precisam ser testados sob diferentes condições para o desenvolvimento das rotinas e validação dos resultados. O objetivo deste trabalho foi correlacionar os resultados da metodologia de avaliação visual, com escala de notas, com os resultados do processamento de imagens com os softwares SisCob® e ImageJ®, na análise da ocorrência e eficácia de controle de plantas daninhas. As comparações foram feitas em dez áreas com diferentes níveis de infestação de plantas daninhas. A partir de uma área em pousio há quatro meses, submeteu-se a mesma a diferentes tratamentos de controle químico com herbicida glifosato, incluindo uma testemunha sem aplicação, variando taxa de aplicação (50, 90 e 150 L ha-1), adição de adjuvante e presença de pulverização eletrostática. Após 35 dias da aplicação do herbicida, cada uma das áreas foi avaliada visualmente, e paralelamente foi feito o sobrevoo com uma ARP para coleta das imagens aéreas e posterior processamento digital, usando os dois softwares para quantificação em percentagem do controle com o herbicida. Todas as correlações testadas (Pearson, Spearman e Kendall) foram significativas e positivas, indicando que o uso de ARPs para coleta de imagens e seu processamento através dos softwares demonstraram potencial como alternativa para a avaliação da infestação e controle de plantas daninhas, podendo substituir a avaliação visual com operador a campo, evitando a subjetividade e a morosidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Campos, S. F. B., Cunha, J. P. A. R. da, & Lemes, E. M. (2021). Controle de plantas daninhas avaliado visualmente e por imagens aéreas. Revista Brasileira Multidisciplinar, 24(3). https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2021.v24i3.977
Seção
Comunicação Breve
Biografia do Autor

Saulo Felipe Brockes Campos,   Universidade Federal de Uberlândia 

Mestrado em Agronomia com ênfase em Fitotecnia

João Paulo Arantes Rodrigues da Cunha

Doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa, Brasil(2003)
Membro do conselho curador da Fundação de Desenvolvimento Agropecuário , Brasil

Ernane Miranda Lemes

Doutorado em Fitotecnia pela Universidade Federal de Uberlândia, Brasil(2017)

Referências

ANDERSEN, H. J.; RENG, L.; KIRK, K. Geometric plant properties by relaxed stereo vision using simulated annealing. Computers and Eletronics in Agriculture, v. 49, n. 2, p. 219-232, 2005.

ASOCIACIÓN LATINOAMERICANA DE MALEZAS – ALAM. Recomendaciones sobre unificación de los sistemas de evaluación en ensayos de control de malezas. ALAM, v. 1, n. 1, p. 35-38, 1974.

BALASTREIRE, L. A.; BAIO, F. H. R. Avaliação de uma metodologia pratica para o mapeamento de plantas daninhas. Revista Brasileira Engenharia Agrícola Ambiental, v. 5, n. 2, p. 349-352, 2001.

DEVORE, J. L. Probabilidade e estatística: para engenharia e ciências. São Paulo: Thomson Pioneira, 2006. 706 p.

FIGUEIREDO FILHO, D. B.; SILVA JÚNIOR, J. A. Desvendando os mistérios do coeficiente de correlação de Pearson (r). Revista Política Hoje, v. 18, n. 1, p. 115-146, 2009.

JORGE, L. A. C.; CRESTANA, S. Processamento de imagens em ciência do solo: raízes, morfologia e cobertura do solo. In: MARTIN NETO, L.; VAZ, C. M. P.; CREST ANA, S. (Ed.). Instrumentação avançada em ciência do solo. São Carlos: Embrapa Instrumental, 2007. p. 341-438.

JORGE, L. A. C.; SILVA, D. J. C. B. SisCob: manual de utilização. São Carlos: EMBRAPA Instrumentação Agropecuária, 2009. 18 p.

KENDALL, M. G. A new measure of rank correlation. Biometrika, v. 30, n. 1-2, p. 81-89, 1938.

KENDALL, M. G. Rank correlation methods. 4 ed. Londres: Griffin, 1970. 51 p.

KOPPEN, W.; GEIGER, R. Klimate der Erde. Gotha: Verlag Justus Perthes, wall-map: 1,5 m x 2 m, 1928.

MORAN, M. S. New imaging sensor technologies suitable for agriculture management. Aspects of Applied Biology, v. 60, p. 1-10, 2000.

PÉREZ-ORTIZ, M.; PEÑA J. M.; GUTIÉRREZ P. A.; TORRES-SÁNCHEZ, J.; HERVÁS-MARTÍNEZ C.; LÓPEZ-GRANADOS F. A weed monitoring system using UAV-imagery and the hough transform. In: CONGRESO DE LA SOCIEDAD ESPAÑOLA DE MALHERBOLOGÍA, 15., 2015, Sevilla. Anais… Sevilla: CAPDR, 2015. p. 7.

PEARSON, K. The grammar of science. Londres: Walter Scott, 1892. 493 p.

RASBAND, W. S. ImageJ. Bethesda, Maryland: U. S. National Institutes of Health, 2011. Disponível em: https://imagej.nih.gov/ij. Acesso em: 25 maio 2020.

SCHNEIDER, C. A.; RASBAND, W. S.; ELICEIRI, K. W. NIH Image to ImageJ: 25 years of image analysis. Nature Methods, v. 9, n. 7, p. 671-675, 2012.

SIEGEL, S. Estatística não-paramétrica: para as ciências do comportamento. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1975. p. 350.

SPEARMAN, C. General intelligence, objectively determined and measured. American Journal of Psychology, v. 15, p. 201-293, 1904.

SPSS Inc. SPSS statistics for Windows, version 20.0. Chicago: SPSS Inc., 2011.