O uso de Sistema de Informações Geográficas no Mapeamento dos Casos de Dengue no Município de Araraquara (SP)

Leonardo Rios, Denilson Teixeira, Valter Luiz Iost Teodoro, Daniel Jadyr Leite Costa, Lúcia Regina Ortiz

Resumo


Dentre as doenças chamadas reincidentes no Brasil a dengue configura, no momento atual, a mais importante arbovirose que afeta o homem. O mapeamento para o entendimento da distribuição espaço-temporal, aliado à compreensão da difusão da doença e à eficácia das ações profiláticas e de controle, estão diretamente associados à tomada de decisões eficientes no controle de epidemias e são os objetivos deste trabalho. Para tanto foi elaborado um sistema de informações geográficas para a área urbana, adotando a quadra como unidade mínima de estudo, com base nos dados fornecidos pela Secretaria de Saúde de Araraquara. O município viveu um aumento significativo de casos notificados no período estudado. Essa epidemia ocorreu em função da combinação de uma série de fatores, entre eles: as condições adequadas para proliferação do mosquito vetor Aedes aegypti; a falta de recursos e estrutura do setor público, além da ausência de práticas preventivas por parte da população.

Palavras-chave


Dengue, Araraquara, Sistema de Informações Geográficas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2007.v11i2.190

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340