Cultura e Consumo: Um Estudo Exploratório sobre as Metodologias Empregadas nos Artigos Apresentados nos Enanpads de 2009 a 2012

Anne de Alencar Alves, Elizabeth da Costa Bastos, Lucia Cristina Vargas Machado, Reuber Luis Castro dos Santos, Irene Raguenet Troccoli

Resumo


No mundo atual, a cultura moderna deu margem à cultura do consumo, na qual a apropriação de bens e de objetos passa a constituir uma linguagem através da qual toda a sociedade se comunica e fala. Nas culturas de consumo modernas, os bens reúnem uma vasta coleção de objetos que exibem um leque muito considerável e diferenciado de escassez e de custo, fazendo com que haja sempre um nível mais elevado de consumo ao qual as pessoas podem aspirar. Ciente da relevância desse tema no estudo do Marketing, este artigo utilizou a bibliometria para quantificar e identificar as metodologias utilizadas nos 56 artigos sobre cultura e consumo apresentados aos EnANPADs no quadriênio 2009-12. Os dados foram coletados por meio eletrônico e analisados com o auxílio da estatística descritiva. A maior parte dos trabalhos caracterizou-se como pesquisa qualitativa exploratória etnográfica ou netnográfica, tendo
utilizado a entrevista para o levantamento de evidências, as quais foram tratadas pela técnica da análise de discurso. Dentre as conclusões mais relevantes destaca-se que os autores nem sempre estão preocupados em dar este tipo de informação a seus leitores, que os trabalhos teóricos mantêm-se pouco atraentes aos pesquisadores, e que perdura resistência ao uso de técnicas menos comuns na avaliação das evidências das pesquisas qualitativas.


Palavras-chave


Cultura; Consumo; Bibliometria; EnANPAD.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARADO, R. A Bibliometria no Brasil. Ci. Inf., Brasília,13, n.2,p.91-105, Jul./dez. 1984.

ARAÚJO, C. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 1 1-32, jan./jun. 2006.

ARNOULD, E.; THOMPSON, C. Consumer Culture Theory (CCT): Twenty Years of Research. Journal of Consumer Research, v. 31, n. 4, march, p. 868-882, 2005

ANPAD - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. Disponível em: http://www.anpad.org.br. Acesso em: 29 nov. 2013

BARBOSA, L. Sociedade de Consumo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004

BAUDRILLARD, J. A Sociedade de Consumo. Lisboa: Edições 70, 2006

BELK, R. Acquiring, possessing, and collecting: fundamental processes in consumer behavior. In: BUSH, R. F.; HUNT, S. G. (Eds.). Marketing Theory: Philosophy of Science Perspectives.

Chicago: American Marketing Association, 1982, p. 185-190

BELK, R. W. Possessions and the extended self. Journal of Consumer Research, n. 15, p. 139-168, Sept. 1988.

BOURDIEU, P. The logic of practice. Stanford: Stanford University Press, 1980

BURKE, P. O que é história cultural? Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1989.

CAFÉ, L.; BRÄSCHER , M. Information Organization and Bibliometry. Revista Eletrônica de Biblioteconomia, n. esp., 1º sem., 2008.

CAMPBELL, C.; BARBOSA, L. Cultura, Consumo e Identidade. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

COLLIS, J.; HUSSEY, R.. Pesquisa em Administração. 2. ed. São Paulo: Bookman, 2005.

COVA, B; PACE, S; PARK, D. J. Global brand communities across borders: the Warhammer case. International Marketing Review, v. 24, n. 3, p. 313- 329, 2007.

DOUGLAS, M.; ISHERWOOD, B. O mundo dos bens: para uma antropologia do consumo. Rio de Janeiro: UFRJ, 2004

ELLIOT, R.; JANKEL-ELLIOT, N. Using ethnography in strategic consumer research. Qualitative Market Research: An International

Journal, v. 6, n. 4, p. 215– 223, 2003.

FERREIRA. A. Bibliometrics in the evaluation of scientific journals. DataGramaZero Revista de Ciência da Informação, v.11, n.3, jun, 2010.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

HIRSCHMAN, A. O. Shifting Involvements. Princeton, NJ: Princeton

University Press, 1982

HULME, E.W. Statistical bibliography in relation to the growth of modern civilization. London: Grafton, 1923

LARAIA, R. B. Cultura: um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

MARQUES, A. A bibliometria: reflexões para comunicação científica na Ciência da Comunicação e Ciência da Informação. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 33 – Caxias do Sul, RS – 2 a 6 de setembro de 2010.

McCRACKEN, G. The making of modern consumption behavior: The historical origins and development of the context and activity of modern consumption. Working Paper nº 85-101. Department of Consumer Studies, University of Guelph, Guelph, Ontario, Canada, 1985.

McCRACKEN, G. Cultura e consumo. Rio de Janeiro: Mauad, 2003

MICHEL, M. Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MIGUELES, C. Antropologia do Consumo. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

OTLET, P. Traité de documentation: Le livre sur le livre: théorie et pratique. Bruxelles: Editions mundaneum, 1934, 451 p.

O U W E R S L O O T, H ; O D E K E R K E N - SCHRÖDER, G. Who’s who in brand communities - and why? European Journal of Marketing, v. 42, n. 5, p. 571-585, 2008.

PRITCHARD, A. Statistical Bibliography ou bibliometrics? Journal of Documentation, v. 25, n. 4, p. 348-349, Dec. 1969

RIBEIRO, F. A importância das noções de cultura, estratégia e poder para a formulação da Teoria Geral do Consumo e sua relação indivíduo x organização. Revista Novo Milenio, 2009.

SCHOUTEN, J; MCALEXANDER, J. H. Subcultures of consumption: an ethnography of the new bikers. Journal of Consumer Research, v. 22, n. 1, p. 43-61, 1995.

SLATER, D. Cultura do consumo & modernidade. São Paulo: Nobel, 2002.

SOLOMON, M. R. O comportamento do consumidor: – comprando, possuindo e sendo. 9. ed. Porto Alegre: Bookman, 2011.




DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2015.v18i1.344

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340