Probióticos e prebiótios na prevenção e tratamentos de doenças

Amélia Aparecida Rocca Pereira, Ana Paula Iani Lusne, Heloísa Horta de Lima Aiello Macfadem

Resumo


Probióticos são microrganismos vivos que promovem o equilíbrio da microbiota intestinal, deve sobreviver às condições ácidas do estômago e da bile, ser capaz de aderir à mucosa intestinal e colonizá-la mesmo que temporariamente. Os prebióticos são fibras solúveis e fermentáveis, carboidratos não digeríveis, portanto não absorvidos pelo organismo, que contribuem para o crescimento de bactérias desejáveis no cólon. Os simbióticos são resultantes da combinação dos probióticos e prebióticos sendo que seus efeitos podem ser adicionados ou sinérgicos. O presente trabalho teve por objetivo analisar a importância do uso de probióticos e prebióticos para uma melhor qualidade de vida, ressaltando sua importância na prevenção e tratamento de doenças. Dessa forma pode-se concluir que os probióticos e prebióticos apresentam inúmeros benefícios ao organismo associados a uma dieta saudável.    

Palavras-chave


Probióticos; Prebióticos; Simbióticos.

Texto completo:

PDF

Referências


WENDLING,L.K, WESCHENFELDER, S. Probióticos e alimentos lacteis fermentados. Revista Inst. Laticínios Cândido Tostes, Juiz de fora, v.68, n.395, p.49-57, Nov/dez 2013. DOI: https://doi.org/10.5935/2238-6416.20130048

MACEDO, L. N; LUCHESE, R. H; GUERRA; A. F; BARBOSA, C. G. Efeito prebiótico do mel sobre o crescimento e viabilidade de Bifidobacterium spp. e Lactobacillus spp. em leite. Ciênc. Tecnol. Aliment. [online]. 2008, vol.28, n.4, pp.935-942. ISSN 01012061. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-20612008000400027

MELLO, H; MORAES, J. E; NIZA, I. G; MORAES, F.R; OZÓRIO, R.O.A; SHIMADA, M. T; FILHO, J. R. E e CLAUDIANO, G.S. Efeitos benéficos de probióticos no intestino de juvenis de Tilápia-do-Nilo. Pesquisa Veterinária Brasileira, v. 33, n. 6, p. 724-730, 2013. DOI: 10.1590/S0100-736X2013000600006

VARAVALLO, M. A; THOMÉ, J. N; TESHIMA, E. Aplicação de bactérias probióticas para profilaxia e tratamento de doenças gastrointestinais. Semina: ciências biológicas e da saúde, Londrina,v.29, n.1, p.83-104, 2008. DOI: 10.5433/1679-0367.2008v29n1p83

SAAD, S.M.I. Probióticos e Prebióticos: o estado da arte. Revista brasileira de ciências farmacêuticas, São Paulo, v.42, n.1, p.1-16, Jan/Mar; 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-93322006000100002

MORAES, M. B. & JACOB, C. M. A. O papel dos probióticos e prebióticos na prática pediátrica. Jornal de Pediatria, v. 82, n. 5 (Supl), p. 189-197, 2006. ISSN 00217557. http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572006000700009.

KOMATSU, T. R; BURITI, F. C.A; SAAD, S. M. I. Inovação, persistência e criatividade superando barreiras no desenvolvimento de alimentos probióticos. Rev. Bras. Cienc. Farm. [online]. 2008, vol.44, n.3, pp.329-347. ISSN 1516-9332. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-93322008000300003.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE, ANVISA. Lista de alegações de propriedade funcional aprovadas, julho/2008, (item8e9). Disponível em: HTTP://www.anvisa.gov.br/alimentos/comissões/tecno_lista_alega.htm. Acesso em 20 de julho de 2017.

STURMER, E.S; CASASOLA. S; GALL, M. C; GALL, M. C. A importância dos probióticos na microbiota intestinal humana.Rev.bras.nutr.clin,n.27,p.264-272,2012.

SETTA, I.C, FERNANDEZ, A.T. Efeitos dos probióticos na prevenção do tumor de cólon intestinal. Revista higiene alimentar. Editora científica,São Paulo, v.24, nº182, p.28-34, março/2010.

FOOD INGREDIENTS BRASIL. Probióticos, prebióticos e simbióticos. Revista Food Ingredients Brasil. São Paulo, n. 17, p. 58-65, 2011.

SAAD, S.M.I. Probióticos e prebióticos em alimentos: aspectos tecnológicos, legislação e segurança no uso. São Paulo, Varela, 2011, p.23-49.

CUPPARI, L. Guia de nutrição: nutrição clínica no adulto. São Paulo: Manole, 3ªedição, p.91-109, 2014.

HUNGRIA; L. 2009. BRT. Serviço brasileiro de resposta técnicas. Probióticos, prebióticos e simbióticos: definição, benefícios e aplicabilidade industrial.

THAMER, K. G.; PENNA, A. L. B. Efeito do teor de soro, açúcar e de frutooligossacarídeos sobre a população de bactérias lácticas probióticas em bebidas fermentadas. Rev. Bras. Cienc. Farm. [online]. 2005, vol.41, n.3, pp.393-400. ISSN 1516-9332. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-93322005000300013.

THAMER, K.G, PENNA, A.L.B. Caracterização de bebidas lácteas funcionais fermentadas por probióticos e acrescidas de prebióticos. Ciência e tecnologia de alimentos, Campinas, v.26, n.3, p.589-595, Jul/Set; 2006.

MAHAN, L.K, STUMP, S.E. Krause, Alimentos, nutrição e dietoterapia. Rio de janeiro, 12ª edição, Elsevier, 2010.

MARTINEZ, R.C.R;. Atualidades em ciências de alimentos e nutrição para profissionais da saúde. São Paulo, 1ª edição, Varela, p.59-103, 2015.

BALLUS, C.A.; KLAJN, V.M.; CUNHA, M.F.; OLIVEIRA, M.L.; FIORENTINO, A.M. Aspectos científicos e tecnológicos do emprego de culturas probióticas na elaboração de produtos lácteos fermentados: Revisão, Ceppa, v.28, n.1, p. 85-96, 2010.

PIMENTEL, T. C.; PRUDENCIO, S. H.; RODRIGUES, R. S. Néctar de pêssego potencialmente simbiótico. Alimentos e Nutrição, Araraquara, v. 22, n. 3, p. 455-464, 2011. ISSN 0103-4235 ISSN 2179-4448 on line

COPOLLA, M.M, TURNES C.G. Probióticos e resposta imune. Ciência rural, v.34, n.4, p.1297-1303, 2004. ISSN 0103-8478

ISOLAURI, E.; SUTTAS, Y.; KANKAANPAA, P.; ARVILOMMI, H.; SALMINEN, S. Probioticos: efeitos na imunidade. Revista Americana de Nutrição Clínica , Volume 73, Edição 2, 1 de fevereiro de 2001, páginas 444 a 450, https://doi.org/10.1093/ajcn/73.2.444s

DENIPOTE, F.G.; TRINDADE,E.B.S.M.; BURINI, R.C. Probióticos e prebióticos na atenção primária ao câncer de cólon. Arq.Gastroenterol., v.47, n.1, jan/mar 2010. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032010000100016.

NOGUEIRA, J.C.R.; GONÇALVES, M.C.R. Probióticos. Revista brasileira de ciências da saúde, v.15, n.4, p.487-492, 2011.

LAVANDA, I. Prebióticos y su efecto em La biodsponibilidad del cálcio. Revista de nutrição, Campinas, v.24,n.2, p. 333-334, 2011.http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732011000200014

ROBERFROID, M.B. Prebióticos e Probióticos: são alimentos funcionais? Revista Americana de Nutrição Clínica , Volume 71, Número 6, 1 de junho de 2000, páginas 1682S a 1687S, https://doi.org/10.1093/ajcn/71.6.1682S

BONIFAIT,L.; CHANDAD,F.; GRENIER, D. Probiotics for oral health: mith or reality. Journal Canadian Dental Association, Otawa, v.75, n.8, p. 585-590, 2009.

BASTOS, E.M.; BRITO, F.; SILVA, R.M.; -FISCHER, R, G.; FIGUEREDO, C. M.S. Probióticos na terapia periodontal. Revista brasileira odontologia, vol.69, nº 2, Rio de janeiro Jul/Dez 2012. versão On-line ISSN 1984-3747




DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2019.v22i3.677

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340