Alá Funfun: experiências e saberes no Ilê Axé Ijexá Orixá Olufon, em Itabuna-BA

Moises dos Santos Viana, Raimundo Nunes de Oliveira, Iajima Silena Soares Santos

Resumo


Este trabalho é uma reflexão acerca do uso das cores, em especial da cor branca, a partir das experiências vividas no terreiro do Ilê Axé Ijexá Orixá Olufon, na cidade de Itabuna-BA. Nesta perspectiva tem-se relatos dos viveres e práticas da diversidade cultural-religiosa afro-brasileira, compreendendo que essas experiências são perspectivas marcantes no entender dessa comunidade sobre o conceito de Axé, força criadora do universo. Essa força se materializa nos elementos das cores e mostra a identidade de orixá, marcando as relações sociais nesse espaço de terreiro, antes silenciados e até hoje marginalizados. Esses saberes se tornam memória que faz identificar cada filho de santo em sua identidade mítico-humana, dando características específicas, revelando formas de existências e produzindo novos produtos culturais,  apresentando novas perspectivas na diversidade cultural no Brasil. 

 

 


Palavras-chave


Candomblé, Cores, Experiências, Ilê Axé Ijexá.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2019.v22i2.698

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340