Estratégias de Promoção para o Comércio Exterior Brasileiro: O Caso do Setor Têxtil

Main Article Content

Claudia Raphaeta Borges
Aquiles Elie Guimarães Kalatzis
Paula Roberta Velho

Resumo

O comércio exterior brasileiro vem crescendo continuamente. Sua participação no comércio mundial, no entanto, não ultrapassa 1,1 %. Barreiras internas de ordem estrutural, política, econômica e cultural por um lado, associadas à baixa cultura exportadora por outro, explicam parte de tal desempenho. Este trabalho procurou identificar as principais estratégias de promoção aplicadas ao comércio exterior e, em especial ao setor têxtil. Observou-se que o setor têxtil, embora tenha participação expressiva no grupo de manufaturados da pauta exportadora brasileira, atinge mercados restritos, como conseqüência das estratégias adotadas que têm como foco a comercialização e verticalização, em vez da tecnologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Borges, C. R., Kalatzis, A. E. G., & Velho, P. R. (2005). Estratégias de Promoção para o Comércio Exterior Brasileiro: O Caso do Setor Têxtil. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 9(2), 87-100. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2006.v9i2.269
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Claudia Raphaeta Borges, UNIARA.

Graduada em Turismo e Especialista em Comércio Exterior pela UNIARA.

Aquiles Elie Guimarães Kalatzis, FEA-USP – São Paulo.

Doutor em Economia pela FEA-USP – São Paulo. Professor do Departamento de Engenharia de Produção EESC-USP / São Carlos.

Paula Roberta Velho, University of London. Londres Inglaterra.

Master of Science in Economics; Queen Mary and Westifield College; University of London. Londres, Inglaterra, 1990-1991. Docente do Departamento de Ciências da Administração e Tecnologia e Membro do Grupo de Pesquisa Multidisciplinar “Gestão das Organizações”, da UNIARA.