A Influência da Equoterapia no Desempenho Motor e Alinhamento Postural da Criança com Paralisia Cerebral Espástico-Atetóide – Acompanhamento de um Caso

Vivian Valdiviesso, Lívia Cardillo, Elaine Leonezi Guimarães

Resumo


O objetivo desse estudo foi verificar, através de um estudo de caso, os benefícios no desempenho motor e no alinhamento postural de tronco no pré e póstratamento com a equoterapia em uma criança portadora de paralisia cerebral espástico-atetóide. A criança foi avaliada por meio da escala GMFM (Gross Motor Function Measure), sempre antes e após cada sessão de equoterapia, durante 10 sessões, avaliando o desempenho motor da criança. Para a avaliação do alinhamento postural de tronco foram analisados os registros fotográficos das vistas lateral direita, lateral esquerda e posterior antes e após cada sessão, com a criança colocada na postura sentada em um banco sem encosto, os pés apoiados na superfície, verificando o endireitamento de tronco e o posicionamento cefálico. Os resultados obtidos permitiram observar que não houve melhora significativa no desempenho motor, porém com relação ao alinhamento postural verificou-se importante melhora após cada sessão.

Palavras-chave


Equoterapia; Paralisia Cerebral; Alinhamento Postural; Desempenho Motor.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2005.v9i1.301

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM (e-ISSN: 2527-2675)

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340