Rediscutindo Patrimonialidade ambiental a partir de uma pesquisa em educação do campo

Main Article Content

Claudionor Renato da Silva
Vera Lúcia Silveira Botta Ferrante

Resumo

Patrimonialidade ambiental é um conceito em construção nos estudos do NUPEDOR, desde 2009, em que se vem pensando a possibilidade deste conceito se traduzir como um modelo de gestão ambiental nos assentamentos, perpassado pela educação. O objetivo deste artigo é rediscutir patrimonialidade ambiental a partir da política educacional do campo com dados e reflexões de uma pesquisa na área da educação. Com a utilização do método bibliográfico na perspectiva de análise de um marco referencial lançando hipóteses de aproximação teórica e avançando a produção do conhecimento na temática são levantadas duas rediscussões fundamentais, atualizando o conceito de patrimonialidade ambiental: a primeira trata das contribuições dos estudos sobre novas ruralidades; a segunda rediscussão do conceito de patrimonialidade vem da análise documental do Projeto Político Pedagógico de uma escola do campo em que a temática da sustentabilidade na educação contribui para se repensar o meio ambiente como patrimônio, perpassando as políticas públicas tanto educacionais quanto de desenvolvimento dos assentamentos rurais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
da Silva, C. R., & Ferrante, V. L. S. B. (2015). Rediscutindo Patrimonialidade ambiental a partir de uma pesquisa em educação do campo. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 18(2), 45-58. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2015.v18i2.327
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Claudionor Renato da Silva, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Vera Lúcia Silveira Botta Ferrante, Universidade de Araraquara (UNIARA)

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, Universidade de Araraquara (UNIARA).

Referências

ARROYO, M.G. A escola e o movimento social: relativizando a escola. ANDE, São Paulo, n. 12, p. 16-21, 1989.

ARROYO, M.G.; CALDART, R.S.; MOLINA, M.C. (Org.). Por uma educação do campo. Petrópolis: Vozes, 2004.

BIAZZO, P.P. Campo e rural, cidade e urbano: Distinções necessárias para uma perspectiva crítica em geografia agrária. In: ENCONTRO NACIONAL DE GRUPOS DE PESQUISA – ENGRUP. ,4 São Paulo, p. 132-150, 2008. Disponível em: < http://w3.ufsm.br/gpet/engrup/ivengrup/pdf/biazzo_p_p.pdf > Acesso em 21 ago. 2015.

BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Câmara de Educação Básica. Resolução nº 1 , de 3 de abril de 2002 a. Brasília. Institui Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução n° 1, de 03 de abril de 2002. Institui Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. 2002b.

BRASIL. Educação do Campo: diferenças mudando paradigmas. Cadernos SECAD. Brasília, DF: MEC/SECAD, 2007.

BRASIL. Referências para uma política nacional de educação do campo. Caderno de Subsídios. Grupo Permanente de Trabalho de Educação do Campo. Brasília: MEC, 2003.

CALDART, R.S. Pedagogia do Movimento Sem-Terra. Petrópolis: Vozes, 2000. CAPRA, F. A teia da vida. Uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Editora Cultrix, 1996.

EHLERS, E. M. Agricultura Sustentável: origens e perspectivas de um novo paradigma. São Paulo: Livros da Terra, 1996.

FERNANDES, B.M. Diretrizes de uma caminhada. In: ARROYO, M.G; CALDART, R.S.; MOLINA, M.C. Por uma educação do campo. Petrópolis: Vozes, 2004. p. 133-145.

JOLLIVET, M.; PAVÊ, A. O meio Ambiente: questões e Perspectivas para a pesquisa. In: VIEIRA, P.F e WEBER, J.S (org.) Gestão de recursos Naturais renováveis e Desenvolvimento: Novos desafios para a pesquisa ambiental. São Paulo, Ed. Cortez, 2000, p. 360-389.

OLLAGNON, H. Estratégia Patrimonial Para a Gestão dos Recursos e dos Meio Naturais. Enfoque integrado da gestão do meio rural. In: VIEIRA, P.F.; WEBER, J. (orgs) Gestão de recursos naturais renováveis e desenvolvimento. Novos desafios para a pesquisa ambiental. 2.ed. São Paulo: Editora Cortez, 2000, p. 171-200.

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO. (2010-2012). Secretaria de Educação e Cultura. EMEF “Professora Maria de Lourdes da Silva Prado”: 10 anos plantando sementes! Araraquara, Assentamento Monte Alegre VI., 2012.

RIBAS, R.P. SEVERO, C.M. MIGUEL, L.A. Agricultura familiar, extrativismo e sustentabiliade: o caso dos “samambaieiros” do litoral norte do Rio Grande do Sul. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasilia, v. 45, n. 1, jan./mar., 2007.

RODRIGUES, S.C.C. SANTANA, V.N.S. BERNABÉ, V.L. (orgs.). Educação, ambiente e sociedade: novas ideias e práticas em debate. Serra: CST – Companhia Siderurgica de Tubarão, 2007.

SAMPIERI, R. COLLADO, C. F. LUCIO, P. B. Metodologia de Pesquisa. 3. ed, São Paulo: McGraw Hill, 2006.

SCHNEIDER, S . Território, Ruralidade e Desenvolvimento. In: VELÁSQUEZ L. F. MEDINA, J. G. Ferro. (Orgs.). Las Configuraciones de los Territorios Rurales en el Siglo XXI. 1 ed. Bogotá/Colombia: Editorial Pontifícia Universidad Javeriana, 2009, 1, p. 67-108. Disponível em: < http://www.gbv.de/dms/ sub-hamburg/644775556.pdf>. Acesso em: 21 ago. 2015.

SHIROMA, E.O. MORAES, M.C.M. EVANGELISTA, O. Política Educacional. 4. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

SILVA, C.R.; FERRANTE, V.L.S.B. Indicadores de gestão e educação: subsídios à patrimonialidade ambiental em assentamentos. Araraquara, SP: Revista UNIARA. N. 12, 2009 a.

SILVA, C.R.; FERRANTE, V.L.S.B. Patrimonialidade ambiental e pertencimento em assentamentos rurais. Reflexões e indicadores de pesquisa. Cadernos CERU/USP, São Paulo, SP, v. 20, série 2, 2009b.

SILVA, C.R.; FERRANTE, V.L.S.B. Patrimonialidade e temática ambiental nos assentamentos: reflexões na busca de um modelo de desenvolvimento sustentável. In: CONGRESSO LATINO AMERICANO DE SOCIOLOGIA RURAL.,8, 2010. Porto de Galinhas. Anais...Porto de Galinhas, PE, 2010.

SILVA, C.R. Formação ambiental na escola do campo: uma análise documental sob o olhar do ecoletramento. 2011. 130f. (Dissertação-Mestrado). Programa de Pós Graduação em Educação. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos, UFSCar, 2011.

SOUZA, M.A. Educação do campo: políticas, práticas pedagógicas e produção científica. Educação e Sociedade. Campinas, v.. 29, n. 105, p. 1089-1111, set./dez. 2008.

SOUZA, O.T. BRANDENBURG, A. Mudanças na relação sociedade e natureza e ação de políticas públicas de desenvolvimento rural na Região Metropolitana de Curitiba. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA, 16, 2009, Rio de Janeiro. Anais...GT – Sociedade e ambiente, Rio de Janeiro, 2009.

SOUZA, A.I. et. al. Paulo Freire. Vida e obra. São Paulo: Expressão Popular, 2001.

VIEIRA, P.F e WEBER, J.S (org.) Gestão de recursos Naturais renováveis e Desenvolvimento: Novos desafios para a pesquisa ambiental. São Paulo, Cortez, 2000.

WHITAKER, D.C.A. Reforma agrária e meio ambiente: superando preconceitos contra o rural. In: Retratos de Assentamentos. Araraquara, n. 12, p. 33-46, 2009.