Literaturas Africanas e Afro-Brasileiras na Creche de Educação Infantil. Desafios à Diversidade Etnicorracial

Main Article Content

Claudionor Renato Da Silva
Edmundo Alves de Oliveira

Resumo

As literaturas africanas e afro-brasileiras vêm despontando na prática educacional nacional, principalmente depois da promulgação das Leis 10.639/03 e 11.645/08, que tornam obrigatório o ensino da história e da cultura africana, afro-brasileira e indígena, promovendo o trato das relações etnicorraciais na educação básica. O artigo objetiva apresentar uma reflexão advinda dos resultados de uma prática pedagógica semanal, abordando a educação das relações etnicorraciais por meio da literatura infantil africana e afro-brasileira no contexto de uma classe de maternal I (crianças de 2 a 3 anos) de uma creche de educação infantil. Com uma abordagem qualitativa de pesquisa, utilizou-se o método da pesquisa participante com a elaboração de relatos de pesquisa. As observações registradas nos relatos permitiram constatar o que pesquisas ao longo dos anos vêm confirmando, quanto à resistência de se tratar a questão racial no espaço escolar. Permitiram também constatar que as literaturas africanas e afro-brasileiras são um substitutivo a algumas literaturas que afirmam e enrijecem o mito da democracia racial e, portanto, são obstáculos às Leis 10.639/03 e 11.645/08 nas escolas de educação básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Silva, C. R. D., & Oliveira, E. A. de. (2011). Literaturas Africanas e Afro-Brasileiras na Creche de Educação Infantil. Desafios à Diversidade Etnicorracial. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 14(2), 61-74. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2011.v14i2.112
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Claudionor Renato Da Silva, Centro Universitário de Araraquara – Uniara.

Pedagogo, mestre em Educação e pesquisador do Núcleo de Estudos AfroBrasileiros – Neab.

Edmundo Alves de Oliveira, Centro Universitário de Araraquara – Uniara.

Sociólogo e Doutor em Sociologia. Vice-coordenador, docente e pesquisador do curso de Direito do Centro Universitário de Araraquara – Uniara. Coordenador-geral do Neab e do Nead – Uniara.