Efeito da Pomada de Barbatimão (Stryphnodendrom Barbatiman Martius) Associado ao Ultrassom de Baixa Intensidade sobre a Cicatrização por Segunda Intenção de Lesões Cutâneas Totais em Ratos

Main Article Content

Anelise Stella Ballaben
Ana Rosa Crisci
Maria Helena Simões Jorge

Resumo

Pesquisas relacionadas ao tratamento de feridas cutâneas são motivo de interesse de pesquisadores, que buscam novos produtos e tecnologias com a possibilidade de acelerar o processo cicatricial. A presente pesquisa teve por objetivo analisar a ação cicatrizante da pomada de barbatimão a 5% (Stryphnodendrom barbatiman Martius), associada ao ultrassom pulsado – USP de baixa intensidade, no modelo de cicatrização por segunda intenção. Foram utilizados 24 ratos Wistar (250-300g), divididos em 4 grupos: A: o grupo controle; B: tratado com Barbatimão; C: foi tratado com USP; e D: aplicação de USP associado com Barbatimão. Após anestesia com cloridrato de Ketamina 100mg/kg e cloridrato de Xilazima 6mg/kg, foi realizada a tricotomia da região dorsal de cada animal, seguida se uma lesão cortante de aproximadamente 1,0 cm², que atingiu o tecido subcutâneo. Observou-se que o USP apresentou maior poder de cicatrização nos cinco primeiros dias de tratamento (p=0,1), comparado com o barbatimão (p=0,2). Porém, nos dez dias de lesão, o barbatimão apresentou-se mais eficiente (p= 0,3) quando comparado ao USP (p=0,9). Já a associação de ambos não mostrou capacidade de acelerar a cicatrização. Observou-se que ambos os tratamentos têm poder cicatrizante quando usados isoladamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Ballaben, A. S., Crisci, A. R., & Jorge, M. H. S. (2013). Efeito da Pomada de Barbatimão (Stryphnodendrom Barbatiman Martius) Associado ao Ultrassom de Baixa Intensidade sobre a Cicatrização por Segunda Intenção de Lesões Cutâneas Totais em Ratos. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 16(1), 159-172. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2013.v16i1.53
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Anelise Stella Ballaben, Centro Universitário Barão de Mauá.

Biomédica

Ana Rosa Crisci, Centro Universitário Barão de Mauá.

Mestre

Maria Helena Simões Jorge, Centro Universitário Barão de Mauá.

Mestre