Importância do Gerenciamento de Rejeitos Radioativos na Iodoterapia

Main Article Content

Maria Lúcia Rissato
Luciana C. Oliveira
Maria Lúcia Ribeiro
Marcus César Avezum Alves de Castro
Natália N. Ferreira

Resumo

Resumo: A iodoterapia é uma das terapêuticas da medicina nuclear que emprega como radionuclídeo o iodo radioativo. Esse tratamento, realizado em unidades de internação, exige procedimentos de radioproteção para prevenir contaminação de pacientes, equipe de saúde e meio ambiente. Uma discussão sobre a aplicação dessa terapêutica mostra a importância da implantação de programas de gerenciamento de resíduos radioativos, gerados em unidades hospitalares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Rissato, M. L., Oliveira, L. C., Ribeiro, M. L., Alves de Castro, M. C. A., & Ferreira, N. N. (2008). Importância do Gerenciamento de Rejeitos Radioativos na Iodoterapia. Revista Brasileira Multidisciplinar, 11(2), 220-229. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2007.v11i2.191
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Maria Lúcia Rissato, Centro Universitário de Araraquara – Uniara.

Mestre do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente.

Luciana C. Oliveira, Araraquara – Unesp Araraquara-SP.

Doutora em Química e Pesquisadora do Instituto de Química.

Maria Lúcia Ribeiro, Centro Universitário de Araraquara - Uniara.

Professor doutor docente do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente.

Marcus César Avezum Alves de Castro, Centro Universitário de Araraquara - Uniara.

Professor doutor docente do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente.

Natália N. Ferreira, Centro Universitário de Araraquara – Uniara.

Bolsista de Apoio Técnico do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>